Polícia indicia e pede prisão de cinco pessoas pela morte de PM em Cidreira

Thales Ferreira Floriano, 31 anos, morreu durante abordagem em Cidreira em agosto deste ano Foto: Brigada Militar / Divulgação
Thales Ferreira Floriano, 31 anos, morreu durante abordagem em Cidreira em agosto deste ano
Foto: Brigada Militar / Divulgação

Suspeitos integram facções rivais que disputavam pontos de venda de drogas na região

Por: Cid Martins ZERO HORA

A Delegacia de Polícia de Cidreira indiciou cinco pessoas pela morte do PM Thales Ferreira Floriano, 31 anos, ocorrido em agosto deste ano durante abordagem em Cidreira, no Litoral Norte gaúcho, e por 13 tentativas de homicídio de outros brigadianos que estavam na ação para prender criminosos. O delegado Alexandre de Souza também solicitou à Justiça a prisão preventiva dos cinco envolvidos. As informações são do blog Caso de Polícia, da Rádio Gaúcha.

Todos os suspeitos já estavam presos, alguns temporariamente ou até preventivamente devido a outros crimes, e integram facções rivais que disputavam pontos de venda de drogas na região. A vítima morava em Tramandaí e havia ingressado na Brigada Militar (BM) em 2009. Ele deixa a esposa e uma filha de três anos de idade. Dois dias depois, ele foi homenageado pela corporação, no entanto, houve também homenagens de colegas em todo o Estado, principalmente em Tramandaí e durante uma partida de futebol no estádio Beira-Rio no dia em que o PM foi sepultado.

Indiciamento

Foram indiciados por homicídio qualificado os cinco suspeitos que foram presos pela própria BM. São eles: Mário Josias da Costa Trein, Cassio Rodrigues dos Santos, Anderson Rodrigues Duarte e os irmãos Lucas e Maycom Leria da Silva. Ao todo, oito pessoas ligadas ao assassinato foram identificadas, mas a polícia conseguiu, até o momento, confirmar a autoria de cinco, que são os indiciados. A investigação continua. Os outros criminosos seriam os responsáveis por fornecer armas, dar apoio aos grupos, entre outros fatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *