Por blitz: A desmilitarização da PM será o fim do Brasil livre

pm-crianca-colo

Diante de tantos fatos que assolam atualmente o nosso país, como a corrupção, a falta de comprometimento com a coisa pública, o desgaste e o descrédito das autoridades e das instituições democráticas, a criminalidade em alta, a desestabilização econômica, a subversão de valores e da família, a desordem e a revolução cultural, escolhi um tema que considero mais grave e de maior importância, pois implicará no fim do que resta de liberdade no Brasil: A extinção das polícias militares brasileiras.

Estas bicentenárias instituições, que são o braço mais capitalizado do nosso Estado, são, praticamente, as últimas instituições nacionais com valores dogmáticos de ética e de respeito à sociedade que ainda resistem à subversão e inversão de valores que macula nossa Pátria. São as Polícias Militares que ainda garantem um pouco de esperança, tranquilidade e democracia para a convivência em sociedade, fiscalizando e fazendo valer a lei em todos os municípios do nosso continental país. Mas no Brasil elas são as instituições mais atacadas, desvalorizadas e desrespeitadas pelo próprio Estado, pela intelectualidade chapa branca das universidades federais e pelas empresas de comunicação, ou por aqueles que veem nela um empecilho de concretização de seu desonesto e nefasto plano de poder. Mas afinal como o próprio Estado pode desvalorizar sua própria força pública? Com qual objetivo o próprio Estado quer desestruturar e acabar com sua própria força de defesa nacional e de combate ao crime? Nem tudo pode ser dito, mas é bem fácil de ser percebido, basta querer ver a verdade! “No mesmo instante caíram dos olhos de Saulo umas como escamas, e recuperou a vista.” (AT 9,18).

O fim da PM será o fim do Brasil livre

Em primeiro lugar nos deparamos com a pedra de toque do atual governo: A Desmilitarização e extinção das PM’s do Brasil. Mas afinal, por que esse Governo/partido vem pregando a extinção das Polícias Militares? Seria um revanchismo ideológico? Seria para o enfraquecimento da força de defesa interna do Brasil? Seria para se obter o controle centralizado de uma milícia nacional nas mãos de partidos políticos? Vemos que várias emendas à constituição têm aparecido, especialmente elaboradas por partidos de esquerda, que tentam reinventar a forma de segurança pública no nosso país, tentando redescobrir a roda, mas tudo travestido de uma ação para humanizar e socializar a nossa “truculenta e despreparada polícia”, só que com o intuito real de concretizar seu plano de poder.

Ser militar é sinônimo de organização, disciplina, ética, profissionalismo, o que favorece o combate a corrupção interna, além de estimular o culto aos valores da família, sociais, religiosos e ao preparo técnico profissional. São diferenciados por terem um código de disciplina rigoroso e um Código Penal Militar próprio.


Ser militar é sinônimo de eficiência e abnegação.

 Existem Polícias Militares no mundo todo

Uma das falácias que foram disseminadas é que só existiria polícia militar no Brasil . Mas será isso mesmo? Então porque os Carabineiros do Chile, que tem um rigorosíssimo código de disciplina e ética e são apenadas em um código penal diferenciado do código de sua sociedade, tem sua estética de administração de pessoas é idêntica à dos militares do Brasil? Porque em polícias americanas o código de conduta ética é muito mais rigoroso dos que os aplicados no Brasil, como por exemplo os do Condado de Los Angeles que proíbe inclusive o seu oficial de polícia a frequentar certos lugares e estabelecimentos e demissão sumária em casa de greve? Porque as polícias americanas estão se militarizando aos moldes das Polícias Militares Brasileiras, em um movimento que começou no Distrito de Columbia, Washington?

Todo esse movimento de extinção das polícias nada mais é do que uma manobra de revolução cultural, que com argumentos falsos, buscam criar uma luta de classes dentro das polícias com o objetivo de enfraquece-las, usando falácias como que pelo fato do policial ser militar ele é oprimido e opressor, de dizer que é despreparado e violento.


Policiais militares italianos: Existem mais de 66 polícias militares no mundo.

Defesa Nacional

Um país com as dimensões continentais do Brasil necessita, para uma boa defesa interna, de no mínimo um milhão de homens. O efetivo das forças armadas é de mais ou menos 300 mil homens . Qual seria o resto do efetivo? Conforme o artigo 144, §6º da Nossa Carta Maior, as Polícias Militares e os Corpos de Bombeiros Militares são as forças auxiliares e reservas do exército. Esse efetivo chega à soma de quase 700 mil homens, nos dando uma das maiores forças de defesa do planeta, quando somado ao efetivo das forças armadas.

Se alguém acha que o Brasil não tem conflitos de interesse com outras nações basta analisar a quantidade de riqueza industrial e de recursos naturais que o país dispõe e avaliar, com critério, a política exterior de países vizinhos, como Venezuela e Cuba, e de nações que estão aumentando a sua foça, inclusive militar, na América Latina, como Rússia e China. Lembremos que ninguém ocupa e protege um país tão grande e rico como o nosso sem efetivo militar.

Concentração de poder

Qual o objetivo de retirar dos Governadores dos estados e concentrar todo o aparato policial na mão do Governo Federal com a desculpa de integração? Seria para desarticular a força dos militares, responsáveis constitucionalmente pela democracia e manutenção dos poderes? Nos Estados Unidos são mais de 19 mil corporações policiais e elas são altamente integradas. Qual a dificuldade de se integrar menos de 60 Corporações Policiais do Brasil? Realmente o discurso ideológico baseado no empirismo de desmilitarizar as Polícias Militares do Brasil não passa de uma falácia .

Definitivamente desmilitarizar as PM’S e centralizar o controle das Polícias é um claro ataque à soberania nacional à ordem constitucional e à ordem federativa destruindo a autonomia dos estados.

Competência e militarismo

As Polícias Militares no Brasil, em todas as unidades da federação, são responsáveis por mais de 95% do atendimento de todas as chamadas de emergência. São responsáveis pela prisão de mais de 90% dos detidos no país e de 98% das armas aprendidas. O maior percentual de apreensão de drogas é feito por Polícias Militares que estão nas ruas patrulhando e mantendo a ordem 24 horas por dia, 7 dias por semana. O que ainda resta do direito de ir e vir no Brasil é garantido pelas Polícias Militares. Só existe liberdade de culto e expressão porque a ordem é garantida pelas Polícias Militares.

Manifestações versus baderna

A imprensa brasileira critica, sempre, as PM’S por reprimir manifestações, mesmo quando elas se transformam em uma baderna com depredações, homicídios e feridos graves. Porém tem-se que analisar vários aspectos agravantes da nossa sociedade. Por exemplo, o Frances Gustave LE BOM, escreveu uma obra chamada psicologia das multidões. Nesta obra ele trata também da diferença entre as multidões anglo saxãs e das latinas. Em manifestações as multidões anglo-saxãs não perdem sua identidade individual e sabem raciocinar e discernir. Mas as multidões latinas, agem por imitação e contaminação, anulando as suas percepções e raciocínios individuais e fazem coisas que individualmente não fariam, por ter a oportunidade de se omitir ou até mesmo por não refletir.

Um fator agravante e que merece menção e que nas graves manifestações e distúrbios contra a Copa das Confederações de 2013 grupos de militantes se infiltraram nas multidões com objetivos ideológicos partidários de desestabilizar o país, mas as Polícias Militares com seus 700 mil Homens demonstraram um excelente trabalho e evitaram que o pior acontecesse no Brasil.

A guerra civil do crime e o massacre de policiais

Fala-se muito sobre a alta letalidade policial no Brasil. Mas porque não se revelar que nossa letalidade é proporcionalmente menor que qualquer país desenvolvido? Por que não se menciona que nós temos no Brasil uma alta taxa de enfrentamento por parte dos criminosos? Por que não se noticia em todos os veículos de comunicação que nós somos um dos países que mais se mata policiais?

Vivemos hoje em uma guerra civil, mas o brasileiro tem um tabu em admitir que somos um povo violento e que tivemos e várias guerras civis.

Ao Governo não interessa atacar o núcleo do problema, porque conforme a estratégia gramcista de poder, quanto maior o caos gerado na sociedade, mais fácil será a elevação de um “salvador” e sua colocação perpetua no poder . Ou seja, desestabilizar a sociedade e desmoralizar as forças públicas é a real intenção de se instalar gradativamente, com uma revolução cultural, a verdadeira ditadura do proletariado.

Enterro de PM7
Morte de policial militar em serviço: Triste realidade.

Recontando a História

A sociedade é bombardeada com informações manipuladas para distorcer ou anular a verdade. Um exemplo: “As PM’S são uma criação e herança da ditadura militar”. Nada mais falso. As PM’S são parte da história do Brasil há mais de 200 anos . O modelo policial brasileiro descende das Gendarmerie Francesas e foram responsáveis pela consolidação da democracia e da formação dos institutos democráticos do Brasil. Mesmo a Comissão Nacional Da “Verdade”, em seu relatório, não apontou nenhum estabelecimento, ou quartel da Policial Militar, como tendo sido local para prática de tortura. Hoje o próprio governo federal declara que, hoje em dia, o local da tortura no Brasil é nas delegacias de polícia civil.

Polícia Militar X Polícia Civil

Ao se comparar a Polícia Militar com a Polícia Civil vemos que a situação se inverte. Por uma questão legal absurda a PM não pode autuar e nem investigar os crimes, podendo apenas prender em flagrante. Isso faz que o Brasil seja o único país do mundo que existe uma polícia que não faz o chamado “ciclo completo”, ou seja, possa prender, autuar e investigar. Por outro lado a polícia civil, que tem a exclusividade da investigação, ostenta um baixíssimo índice de resolução de homicídios, que não chegando a 8% , ou seja, de cada 100 homicídios que a corporação tem que investigar e chegar ao assassino, apenas 8 são elucidados. É um dos piores índices de eficiência policial no mundo. Isso se falando de homicídios, imaginemos os índices de solução de crimes menores. Para se ter uma ideia, os Carabineiros do Chile, que é a PM de lá, tem resolução de 98% de todos os crimes.

Porque então não se fala em militarizar as Polícias Civis para se combater a corrupção interna, favorecer o profissionalismo e a boa formação, a eficiência na resolução de crimes e o maior controle disciplinar evitando a tortura?

Não digo isto para atacar os irmãos policiais civis, que estão com suas corporações à beira do colapso pela luta de classes interna entre agentes e delegados, pregada por sindicatos esquerdistas, com o claro objetivo de desestabilizar essas instituições. Muitas dificuldades estruturais e financeiras, além da falta de respaldo legal deixaram essas corporações de mãos atadas. Tudo propositadamente. Faço aqui o meu expresso apreço pelas polícias civis, que dentro das suas caóticas possibilidades conseguem desempenhar um árduo trabalho, mas que também são vítimas do próprio Estado que as quer fracas, ineficientes e desunidas.

Escuela de carabineros
Policiais militares chilenos investigando crime: Só no Brasil a Polícia Militar não pode autuar e investigar.

As Polícias Militares do Brasil são reconhecidas internacionalmente

No mundo as PM’S do Brasil são destaque em sua formação humanística e curricular. Seu profissionalismo é destaque e ensinamos muito para os países desenvolvidos. Somos destaque em missões de paz .

Dividir e enfraquecer

Porque o governo federal quer, a qualquer custo, implantar no Brasil as guardas municipais como polícias e fortalecer os agentes de trânsito? Para desempoderar as PM’S com o claro objetivo de minar as competências delas e para deixa-las como instituições vazias de missões. Mas o gasto e o esforço para que as Guardas Municipais cheguem à altura profissional e estrutural das PM’S jamais valerá a pena, servindo apenas para deixar o cidadão brasileiro ainda mais fragilizado e a mercê do crime organizado.

Direitos humanos e inversão de valores

A cultura deturpada de direitos humanos no Brasil é a de criminalizar as suas forças policiais e vitimizar o criminoso, em detrimento da preocupação de garantir os direitos humanos da maior parcela da sociedade que tem o direito de ir e vir nas ruas da sua cidade sem ser roubada, molestada, que tem o direito de viver em casas sem parecer fortalezas, trancafiados em muros cercas.

Conclusão

Tudo o que foi exposto neste artigo está baseado em fatos e não em ideologia ou opiniões meramente pessoais. Por isso dos links e referências abaixo listadas.

Cabe a cada brasileiro que ama o seu país e que não aguenta mais o crime fora de controle, a inversão de valores, o papo furado de que bandidos, assaltantes, assassinos e estupradores são vítimas da sociedade injusta e que os verdadeiros algozes da sociedade são os cidadãos pacatos e trabalhadores, acordar do sono da morte, pois em um nosso Brasil morrem por ano mais de 60 mil pessoas assassinadas, em 20 anos foram mais de um milhão de brasileiros que perderam a vida em uma rua, em uma loja ou dentro de casa, mortos por uma horda de criminosos sádicos que com o apoio declarado de intelectuais e da grande mídia, colocaram as vidas de todos em risco. Praticamente não existe uma só pessoa que more no Brasil que não foi vítima de um furto, roubo ou de um crime mais violento. A última barreira entre o pouco de segurança que ainda nos resta e esse bando sanguinário que está cada dia mais forte, organizado e armado e que tem a absoluta certeza da impunidade depois de 20 anos de governos de esquerda que praticamente acabaram com o cumprimento de penas no Brasil, são os policiais militares que com o seu sangue, morrendo as centenas todos os anos, defendem a você, a sua família e a sua casa. Agora está na hora de você se levantar e defender os seus policiais militares. Antes que seja tarde demais.

João Barcelos.

Referências e links:

https://www.youtube.com/watch?v=5fhQzdbwi-0

http://blitzdigital.com.br/index.php/artigos/702-leia-e-entenda-a-pec-51-que-quer-desmilitarizar-as-pm-s

https://www.youtube.com/watch?v=mt8Y3y8nkTM

http://blitzdigital.com.br/index.php/artigos/561-so-existe-policia-militar-no-brasil

http://blitzdigital.com.br/index.php/artigos/918-a-militarizacao-das-policias-americanas

http://blitzdigital.com.br/index.php/artigos/540-estao-tentando-impor-a-luta-de-classes-dentro-da-pm

http://www.segurancaedefesa.com/Tamanho.html

http://blitzdigital.com.br/index.php/artigos/630-a-falacia-da-desmilitarizacao-da-policia

http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2014/05/mulher-e-acusada-de-roubar-criancas-e-agredida-ate-morte-por-moradores.html

http://blitzdigital.com.br/index.php/artigos/945-quantos-policiais-morrem-por-ano-no-brasil

https://www.youtube.com/watch?v=iG-OGc1bufs

http://blitzdigital.com.br/index.php/artigos/463-por-que-a-sociedade-brasileira-esta-ruindo

https://www.youtube.com/watch?v=xgJD4YJ2TOc

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2014/07/25/dilma-cria-comite-para-lutar-contra-tortura-em-delegacias-e-prisoes.htm

http://oglobo.globo.com/politica/tortura-ainda-sobrevive-em-presidios-delegacias-do-brasil-mesmo-apos-fim-da-ditadura-2798429

http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2014/05/confira-todas-reportagens-da-serie-impunidade-do-jornal-da-globo.html)

http://www.pm.df.gov.br/site/index.php/noticias/destaques/3089-regimento-de-policia-montada-32-anos

http://missaodepaz.com/category/as-pms-e-as-operacoes-de-paz/pmdf/ 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *