Preso é espancado após entrar em carceragem superlotada no Palácio da Polícia

palacio-da-policia-andre-345x156Homem chegou a ter convulsões e teve de ser atendido pelo Samu

Um grupo retido na carceragem do Palácio da Polícia enquanto espera vagas em presídios da Capital e região Metropolitana espancou um preso que deu entrada no local, na madrugada desta sexta-feira, em Porto Alegre. Conforme a Polícia Civil, a cela tinha cerca de 20 detidos no momento da agressão. Eles agrediram o preso em protesto contra a superlotação do local. O espancado chegou a ter convulsões, o que exigiu o atendimento do Samu. Após isso, ele permaneceu algemado fora da cela.

A polícia confirmou, ainda, que na ultima quarta-feira, um dos presos retidos no Palácio da Polícia já havia ateado fogo em papelões como forma de protesto. Em razão da superlotação da 2ª DPPA e por conta da confusão gerada na última madrugada, oito presos foram transferidos para a 2ª DP, no bairro Menino Deus.

Susepe registra mais de 100 presos em delegacias da Capital e região Metropolitana

No início da tarde, a Superintendência de Serviços Penitenciários do Rio Grande do Sul (Susepe) confirmou 106 presos aguardando, em delegacias da Capital e região Metropolitana, remoção para o sistema carcerário. Conforme o levantamento, Canoas é o local que registra o maior número de detidos em unidades da Polícia.

Na Capital, existem 41 presos em delegacias, sendo 21 na 2ª Delegacia de Pronto Atendimento; 15 na 3ª DPPA e cinco no Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais). Na região Metropolitana, o total é de 65 detidos, sendo 17 em Canoas; 15 em São Leopoldo; 14 em Novo Hamburgo; 11 em Gravataí; cinco em Viamão, e três em Alvorada.

Fonte:Guilherme Kepler / Rádio Guaíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *