Brigada Militar prende suspeitos de assaltos a bancos na Região

201610102240221409753682_g“A Honra não tem preço para quem enverga a farda por vocação…” Mesmo com a irresponsabilidade do governo, no dia que deposita 200, 00 reais na conta dos funcionários públicos, policiais militares não aceitam suborno de 200.000,00 mil reais, oferecido por quadrilheiro de roubo a banco.

A Polícia Civil segue as investigações com o objetivo de prender outros indivíduos do bando

Uma ação desencadeada pelos policiais do Pelotão de Operações Especiais (POE) do 3º RPMon da Brigada Militar resultou na prisão de dois indivíduos suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em cometer assaltos a bancos na região. A ação foi deflagrada no município de Pontão.

Há alguns dias as guarnições do POE, coordenadas pelo Tenente Siqueira, receberam denúncias de que indivíduos tripulando uma caminhonete Hyundai IX35, de cor prata, estariam trafegando na região de Pontão e Ronda Alta, com suspeitas de praticaram um assalto à banco.

Durante a tarde desta segunda-feira (10), chegou a informação de que a caminhonete suspeita estava estacionada em frente a um restaurante em Pontão. Imediatamente os policiais foram ao local e constataram a veracidade da denúncia.

Os dois homens que estavam utilizando a caminhonete foram abordados no interior do estabelecimento comercial. A dupla foi identificada como Valdoir Bavaresco, de 27 anos, e Talay Ghissoni, de 18 anos, moradores da região da serra gaúcha.

Na consulta ao sistema foi descoberto que Bavaresco possui uma extensa ficha criminal, acusado de praticar uma série de assaltos em diversas cidades, inclusive ataques a agências bancárias. E contra ele havia um mandado de prisão pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) registrado no município de Três Palmeiras/RS. O seu comparsa não possuía antecedentes.

Em revista no interior da caminhonete foi apreendida uma pistola calibre 380, dois carregadores e munições, além de um saco contendo 15 kg de carne de caça e uma touca ninja.

No momento em que os policiais deram voz de prisão para os acusados, o Valdoir Bavaresco ofereceu uma quantia de 100 mil reais para serem soltos. Em uma segunda tentativa de corromper os policiais, ele ofereceu 200 mil reais.

Diante do fato, a dupla que foi conduzida até a Delegacia de Pronto Atendimento da Polícia Civil de Passo Fundo. Na DPPA os agentes da DEFREC foram chamados e através de uma inspeção minuciosa comprovaram que a caminhonete havia sido roubada no mês de janeiro deste ano na Capital Gaúcha.

O caso foi apresentado para o Delegado Plantonista Marino Franceschi, que decidiu lavrar o flagrante indiciando o Valdoir Bavaresco e o Talay Ghissoni pelos crimes de receptação de veículo, porte ilegal de arma de fogo, crimes contra a fauna, recuperação de veículo e corrupção.

Posterior, os dois foram recolhidos ao Presídio Regional de Passo Fundo.

A Polícia Civil segue as investigações com o objetivo de identificar os outros integrantes do bando.

Rádio Uirapuru

Agradecimento a  João Carlos Siqueira que enviou noticia

Imagens Relacionadas

2 Comentários

  1. A GLORIOSA É UM DOS ORGULHOS DOS GAUCHOS……. CONTINUEM SEMPRE ASSIM…

  2. Sempre sou à favor da BM, mas acho que estão superdimensionando uma situação. Afinal de contas, quem lê estes post acha que PM fica sem receber o mês inteiro. A cada início de mês é um mi mi mi. Vejam bem a verdade, os PM, assim como o resto do funcionalismo estadual estão recebendo seus salários em parcelas até o dia 20 de cada mês. Quando chega o dia 20 todos estão com 100% do salário pago. Tem muita gente que recebe só no dia 20 e nem por isso estão com esta choradeira. O Governo está fazendo o que pode e JAMAIS deixou de quitar os salários dos PM e dos outros funcionários públicos. Se querem reclamar é justo, mas CONTEM A VERDADE. Nenhum PM está sem receber salário. Quando chega o dia 20 que recebem o restante do salário ninguém fala nada e joga para a comunidade que estão com os salários atrasados. A BM é um esteio da sociedade e seus heróis precisam acertar o passo e não entrar na onda de desestabilização da segurança pública. Por exemplo, na semana que vem até quinta feira o Governo estará depositando o restante do salário, ninguém está com o salário atrasado, apenas está sendo pago parceladamente e até o dia 20. ESTA É A VERDADE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *