Erro de informação vai deixar 30 policiais sem salário em Porto Alegre e Pelotas

17262240Na segunda-feira, funcionários da Capital pretendem procurar a Corregedoria da Polícia Civil para entrar com representação contra o responsável por lançar a efetividade no sistema

Servidores da Delegacia da Mulher de Porto Alegre e da Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DDPA) de Pelotas não vão receber, na segunda-feira, a primeira parcela do salário referente a outubro. Um possível erro de informação no sistema de efetividade deixa 20 funcionários da Delegacia da Mulher e 10 da DPPA de Pelotas sem previsão para receber o pagamento.

O Sindicato dos Policiais Civis no RS (Sinpol) enviou um pedido de informações à chefia de Polícia. Conforme o presidente do Sinpol, Emerson Ayres, chama a atenção o fato de o mesmo erro ter sido repetido em duas cidades diferentes. “Estamos aguardando uma resposta para saber o que aconteceu. Se foi uma falha no sistema ou se foi falha de algum operador que deveria ter dado um comando. Isso não pode acontecer”, disse.

A resposta da chefia vai definir os próximos passos dos servidores. Na segunda-feira, os funcionários de Porto Alegre pretendem procurar a Corregedoria da Polícia Civil para entrar com representação contra o responsável por lançar a efetividade no sistema.

Segundo Ayres, o governo do Estado informou que não está preparado para gerar folha de pagamento suplementar. “Vai agravar mais ainda a situação que existe hoje. Além do parcelamento, eles não vão gerar a folha de pagamento dos servidores”, lamentou o sindicalista.

O presidente do Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia do RS, (Ugeirm), Isaac Ortiz, se disse surpreso com a situação. “É muita coincidência. Em dois extremos acontecer a mesma coisa”, comentou Ortiz.

A assessoria da Secretaria da Fazenda foi procurada, mas não atendeu as ligações.

Fonte:Camila Diesel/Rádio Guaíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *