Pelotas utiliza mão de obra de presos para limpeza

Só no primeiro dia, os apenados limparam 400 metros de valetas Foto: Prefeitura de Pelotas /divulgação

Nova fase do projeto começou nesta segunda-feira (3)

A prefeitura de Pelotas está utilizando a mão de obra de detentos do Presídio Regional (PRP), na limpeza das valetas da cidade. A nova fase do projeto começou nesta segunda-feira (3), com sete apenados do regime semiaberto.

Só no primeiro dia, os presos limparam 400 metros de valetas. A projeção da Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura é incluir até 10 apenados nas atividades. Cada um receberá salário de R$ 660,00 pelo serviço prestado, além da diminuição de pena. Três dias trabalhados representam um dia a menos da pena.

O projeto da Mão de Obra Prisional é utilizado na cidade desde agosto de 2015, quando um convênio com a Susepe foi firmado. Atualmente, um grupo de 26 detentos tem trabalhado na recuperação de prédios públicos, como postos de saúde.

GAÚCHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *