1º Regimento de Polícia Montada (1º RPMon) completa 124 anos de história

1-regimento-de-policia-montada-1-rpmon-completa-1-1478825361j2lO regimento, com sede em Santa Maria, foi fundado no dia 10 de novembro de 1892

por A Razão

Nesta quinta-feira,  dia 10 de novembro, o 1º Regimento de Polícia Montada (1º RPMon), completa 124 anos de luta na defesa da lei na região Central do Rio Grande do Sul. Sempre inspirado na postura do seu patrono Coronel Pillar, o regimento segue honrando os seus atos e princípios, mantendo seus homens e mulheres na defesa dos direitos da tranquilidade da sociedade.

Conheça o histórico do 1º Regimento de Polícia Montada Coronel Pillar

O 1° Regimento de Polícia Montada Coronel Pillar foi criado em 10 de novembro de 1892, pelo ato n° 382 do Presidente do Estado do Rio Grande do Sul , Fernando Abott, com a denominação de “1° Regimento de Cavalaria da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul”, sob o comando do tenente-coronel Fabrício Baptista de Oliveira Pillar, oriundo das fileiras do Exército de Caxias.

Em seus primeiros meses de existência, integrou a Divisão do General João Baptista da Silva Teles, comandante da 2ª Divisão do Exército, em operação no sul, percorrendo o Estado em diversos combates no ano de 1893, onde se destacaram o de Upamoroti, em março, o de Inhanduí, em maio e o de Piraí, em junho.

Também em novembro de 1893, marcha em direção ao Estado de Santa Catarina, onde travou batalha com as tropas rebeldes de Gumercindo Saraiva, tomando a cidade federalista de Lages, o que custou a vida de diversos oficiais e praças, além do incontável número de cavalos e cargueiros.

Defendeu o município de Bagé, em janeiro de 1894 por 44 dias, onde passaram por muitas privações, entre elas a falta de água potável, alimentos, tendo de sacrificar os cavalos para usarem como alimento. Vencido o cerco de Bagé, deslocou para a região de Passo Fundo, onde novamente travou combate com as tropas de Gumercindo Saraiva, obtendo vitória no combate do Arroio Forquilha. Em 06 de Setembro de 1894, vence outro combate, no Capão das Laranjeiras, porém com lástima o 1º Regimento perde seu comandante, tenente-coronel Fabrício Baptista de Oliveira Pillar, que soube desembainhar uma espada em defesa da República, morrendo como um herói.

Ainda participou nos meses seguintes dos combates de Serrilhada, Bom Jesus, Carneiro, Cancha, Barracão e Rio Pelotas.

Pacifica-se o Rio Grande do Sul, voltando o Regimento a suas lides de rotina, intensificando-se a instrução e colaborando na manutenção da ordem interna do Estado.

Em 1925, fez parte da Coluna Travassos, deslocando para São Luiz do Maranhão, lutando contra Luiz Carlos Prestes, incluindo os Estados do Piauí, Ceará, Pernambuco e Bahia.

No ano de 1955, mais precisamente no dia 29 de novembro passou a denominar-se “Regimento de Polícia Rural Montada”, o que lhe deu nova organização e nobres e elevadas missões, sendo responsável pela segurança da zona rural do Rio Grande do Sul.

No momento da renúncia Presidente da República,  Jânio Quadros, em 1961, o Regimento em defesa da Legalidade e da Democracia manteve a ordem pública nos 30 municípios de sua área de ação.

Em 1970, o “1° Regimento de Polícia Rural Montada” passa a executar o serviço de policiamento ostensivo e em 1974 passou a denominar-se “1° Regimento de Polícia Montada – Rgt Cel Pillar”.

 Atualmente, 2016, tem como Comandante o tenente-coronel Erivelto Hernandes Rodrigues. O 1° RPMon possui cinco esquadrões, sendo dois na Sede,  e três destacados, onde é responsável pelo policiamento de 19 municípios da região centro do Estado.

15032759_1130322363689438_1782110657636828576_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *