Alegrete: Falta de efetivo é o maior problema dos Bombeiros em relatório apresentado na Câmara

20161117_094547A Corporação de Bombeiros de Alegrete realizou na sessão deste dia 17, na Câmara de Vereadores, a prestação de conta de todas as atividades realizadas até o momento em 2016.

O efetivo, previsto pelos números apresentados, deveria ser de 31 homens. Atualmente tem 17.

Entre os planos de prevenção e combate a incêndio- PPCI, exigido por lei, em 2014 foram 3.601. Até o mês de outubro já foram emitidos 3.828 planos.

Em dia com alvará para funcionamento, o número cai bastante em relação ao registro dos Planos. Em 2014, os Bombeiros registram 1.376 e em 2015  foram 1.947 com alvará.

Os Bombeiros de Alegrete além das atividades de prevenção e o combate a incêndio e ajuda em acidentes com a remoção de vítimas com a ambulância da Corporação, também realizam palestras em escolas.

Estas atividades iniciaram em 2012, quando os policiais vão até as escolas que os solicitam para falar do trabalho e dos cuidados que devem ter com instalações e prevenção geral para evitar qualquer tipo de sinistro. Pelos dados do relatório, em 2015 foram contemplados com este trabalho, 1.818 estudantes. Até outubro deste ano, 1.444  estudantes ouviram sobre a atividade Bombeira, em Alegrete, e o que devem fazer para evitar problemas mais graves com instalação de energia elétrica inadequada; afogamentos; colocar fogo em local irregular, dentre outros.

Em relação ao hidrantes, Alegrete conta com 97. Deste total, 11 estão muito bons ;26 bons e os demais 47 hidrantes, da cidade são regulares ou insuficientes.

A prestação de contas com dados estatísticos, de acordo com o comandante interino, Sargento Moraes foi uma proposição do vereador, Márcio Amaral. Moraes vê como positivo, para que a comunidade conheça melhor o trabalho dos Bombeiros e saiba também como proceder para se proteger de inúmeros acidentes, inclusive com bombas e fogos de artifícios, bem comuns nas festas de final de ano.

Alegrete Tudo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *