Diário Popular: Pelotas não conta mais com serviço de cavalaria da Brigada Militar

Imagem de arquivo mostra os policiais do Pelotão Montado da Brigada Militar; serviço utilizado principalmente para jogos de futebol, carnaval e outros eventos abertos de grande público foi desativado visando maior - Infocenter DP
Imagem de arquivo mostra os policiais do Pelotão Montado da Brigada Militar; serviço utilizado principalmente para jogos de futebol, carnaval e outros eventos abertos de grande público foi desativado visando maior – Infocenter DP

Pelotão montado da Brigada Militar é desativado em Pelotas

Em nota, BM justifica que decisão foi tomada “visando eficiência dos recursos humanos e materiais”

Por: Giulliane Viêgas Diário Popular

A crise do governo do Estado fez com que o pelotão montado (cavalaria) do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM) fosse desativado.

A unidade possuía oito cavalos e seis policiais, no entanto, somente três PMs atuavam no patrulhamento. A guarnição ficava na Associação Rural de Pelotas junto ao Canil da BM que, conforme o comando, opera normalmente.

A Polícia Montada do 4° BPM era a única da Região Sul que ainda estava ativa. Segundo o subcomandante da corporação, major Rogério Vasconcellos, a decisão de desativar o grupamento foi tomada “visando eficiência e gestão dos recursos humanos e materiais”, conforme informou através de nota.

De acordo com o responsável pelo Comando Regional de Policiamento Ostensivo do Sul (CRPO-Sul), tenente-coronel Nelson Menuzzi, manter o pelotão ativo custa mais de R$ 40 mil mensais aos cofres públicos, apenas com gastos referentes à alimentação e ao tratamento dos equinos. O cuidado de cada animal gira em torno de R$ 5 mil. “Completamente inviável diante da atual situação. É prejuízo”, comentou o oficial.

Conforme Menuzzi, os policiais que atuavam no Pelotão Montado devem ser remanejados para outras áreas do policiamento ostensivo. Para o tenente-coronel, a desativação da guarnição significa reforço nas ruas da cidade. “Os militares atuavam apenas em dias de jogos de futebol, Carnaval e demais eventos ao ar livre. Agora serão mais PMs nas ruas”, disse. A segurança nessas ocasiões passa a ser realizada por policiais em viaturas. “Não vai mudar em nada, a BM vai continuar garantindo a segurança de todos”, finalizou Menuzzi.

Destino dos cavalos
Os equinos que faziam parte do Pelotão Montado serão leiloados e/ou encaminhados à Coutelaria da Serra, em Itaara, (região central do Estado, a 309 quilômetros de Pelotas). O local é centro de referência na produção do cavalo ideal para o emprego no Policiamento Montado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *