Em Caxias, BM reforça compromisso com o Policiamento Comunitário, apesar da falta de efetivo

21836287
A inspetora Hisami Ohashi, da polícia japonesa, iniciou o ciclo de palestras Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Comandante-geral destaca a necessidade de qualificação e boas práticas frente a crise

Por: Leonardo Lopes ZERO HORA

O comprometimento da Brigada Militar em estreitar laços com a comunidade é o destaque do II Seminário Internacional de Polícia Comunitária, que ocorre nesta segunda e terça-feira em Caxias do Sul. A inspetora Hisami Ohashi, da Polícia de Kyoto, iniciou a troca de experiências com exemplo japonês.

O comandante-geral da BM, coronel Alfeu Freitas Moreira, admite que a defasagem de efetivo tem afastado os policiais comunitários de seus respectivos núcleos. Por isso, o oficial ressalta a importância de ações que buscam boas práticas e o debate que ocorre no Personal Royal Hotel.

— Além do comunitário, há o policiamento rotineiro que precisa ser feito e atendimento ao 190. Às vezes, nos faltam pernas e braços. Precisamos avançar com controle e rigor para não perder a qualidade e a confiança da comunidade — afirma.

O major Emerson Jorge Ribas, comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM), ressalta que aproximação efetiva de brigadianos com os bairros que atuam é o exemplo a ser seguido. O compromisso é

— Infelizmente a redução de efetivo neste período de três anos fez com que parte dos policiais comunitários tenham uma atuação maior fora do bairro. É uma realidade que precisamos enfrentar. Nossa preocupação é manter os núcleos atuais sem prejuízo ao projeto — complementa.

A Serra foi escolhida para sediar o evento por ter recebido o projeto piloto do Policiamento Comunitário no estado. Ao todo, 37 bairros de Caxias são contemplados com o programa que começou em 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *