Força Nacional fica no Rio Grande do Sul por tempo indeterminado

md_2016110819311020161108_191010Foi confirmada, para o governador José Ivo Sartori, a prorrogação do prazo de permanência da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) no Rio Grande do Sul, por tempo indeterminado. A informação foi detalhada pelo próprio ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, que recebeu Sartori, na tarde desta terça-feira (9) em Brasília, para tratar de solicitações para a área da Segurança Pública.

Sartori também solicitou ampliação do efetivo, englobando policiais civis e peritos criminais, para reforçar o trabalho investigativo. Eles irão atuar principalmente em casos de homicídio e latrocínio. O governador ressaltou que, apesar dos investimentos já feitos para a execução da segunda fase do Plano Estadual de Segurança Pública, o quadro de pessoal ainda é insuficiente para frear a criminalidade. “Também viemos reiterar o pedido que fizemos para aquisição de mais armamentos, coletes balísticos e viaturas, além de um acréscimo no efetivo para reforçar o policiamento”, afirmou.

Sartori também falou das medidas que estão sendo tomadas. “Decretamos emergência no sistema penitenciário, incentivamos a permanência de policiais militares aposentados, chamamos concursados para a Brigada Militar e Polícia Civil e abrimos concurso no Instituto Geral de Perícias. São esforços do governo estadual, mas a situação financeira não nos permite resolver todos os problemas. Necessitamos de todo o apoio possível”, explicou o governador.

A prolongação do apoio federal, prestado pela FNSP, dá continuidade à operação em conjunto com a Brigada Militar, Polícia Civil e Instituto-Geral de Perícias. Os 136 homens, que já atuam no reforço ao policiamento ostensivo de forma integrada com a polícia gaúcha, permanecem no estado. Os agentes da FNSP efetuam prisões, apreendem armas e drogas, trabalham em todos os turnos e fazem policiamento ostensivo em áreas estratégicas, incluindo regiões de vulnerabilidade.

Em Porto Alegre, o secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, frisou a importância da contribuição do governo federal. “A presença da Força Nacional de Segurança Pública, embora em um contingente de 136 homens, é positiva. Reforça o trabalho que estamos fazendo no aumento do policiamento ostensivo e na sensação de segurança”, declarou.

Texto: Gabriela Alcantara, de Brasília
Edição: Denise Camargo/Secom

RS.GOV

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *