GAÚCHA: Sem ajuda da União, Piratini não pagará 13º salário dos servidores

BRASÍLIA, DF, BRASIL 09.11.2016: O governador José Ivo Sartori foi recebido pelo Presidente da República, Michel Temer, na manhã desta quarta-feira (09), no Palácio do Planalto, para tratar de pedido de auxílio federal, em socorro aos Estados. Entre as necessidades a curto prazo do Rio Grande do Sul está o pagamento do 13o salário dos servidores do Executivo. Sartori entregou um ofício no qual reitera a preocupação do governo gaúcho frente à crise da economia brasileira, que está atingindo fortemente a capacidade de financiamento do setor público. Temer abriu espaço na agenda para receber o governador e se comprometeu em analisar o pedido. Foto: Divulgação/PR

O governo do Estado aposta todas as suas fichas na União para conseguir pagar em dia o 13º salário dos servidores. Interlocutores do Palácio Piratini garantem que há duas alternativas viáveis, e ambas dependem do governo federal. Uma das propostas é uma linha de financiamento através do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A outra, cujo resultado é menos provável, é o ressarcimento por reformas em estradas federais executadas pelo Estado década de 1980.

Nesta quarta-feira (9), o governador José Ivo Sartori entregou em mãos ao presidente Michel Temer o pedido de financiamento. O ofício propõe uma linha de crédito especial de R$ 1,8 bilhão. Oficialmente, a verba serviria para “viabilizar a execução de programas e de desenvolvimento constantes no Plano Plurianual e leis orçamentárias estaduais”. Na prática, no entanto, o dinheiro iria diretamente para quitar o salário extra dos funcionários públicos.

Dificuldades

No documento encaminhado ao presidente, o governo gaúcho expõe as dificuldades que tem enfrentado em razão da crise financeira, argumenta que outros estados precisam de ajuda para quitar salários e cita uma ajuda semelhante que já foi concedida pelo BNDES em 2009 e 2011, denominada Programa Emergencial de Financiamento.

A segunda alternativa do Piratini, de receber em torno de R$ 2 bilhões por reformas em estradas federais executadas na década de 1980, parece ainda mais distante de se concretizar até o fim do ano. Um grupo de trabalho discute o assunto desde agosto e ainda não chegou a uma conclusão. Um dos pontos que dificulta o sucesso da ação é a assinatura no governo de Olívio Dutra de um termo de quitação da dívida, que ocorreu após um socorro financeiro da União.

Resistência

Além do embate jurídico, o governo gaúcho tenta lidar com a resistência da equipe econômica de Temer em conceder verba ou ampliar o endividamento dos estados. A convicção é de que a pressão política é determinante para o sucesso de pelo menos um dos pedidos.

Diferente do ano passado, o Piratini não deve apelar ao Banrisul para pagar o 13º. Um dos motivos é não haver previsão de receita extra no horizonte para garantir um financiamento a curto prazo. Em 2015, o governo vendeu a operação da folha para o banco, arrecadando a verba necessária para quitar os empréstimos realizados pelos servidores do Executivo. Outro impeditivo é o fato de o Estado ter recebido recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para que a operação de 2015 não fosse repetida.

8 Comentários

  1. E quando saíra o resto do pagamento meu Deus

  2. É só o governador Sartori vender o Banrisul, Corag, Corsan, Ceeé, Cesa e outras porcarias, que já aparece muito dinheiro para pagar todas as contas. de quebra ainda vai eliminar um monte de cargos comissionados, aqueles que só servem para acomodar companheiros de partido. ah, mas ai não vai dar, né? Como é que vão eliminar esses cargos, que são fonte de renda para os partidos da situação. Seguimos à mingua, então.

    • Banrisul??????????????Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, já era…não percebeu? Como ele venderia a folha de pagamento ao Banrisul se este banco ainda fosse do Estado?

    • Por favor não de essa ideia pra ele , se não ele vende e consomem com o dinheiro .
      Quando o juiz obrigar os corruptos devolver tudo que roubaram as coisa vão mudar ,

  3. Assim é fácil, se o governo federal não resolver o problema de caixa do estado do rs a culpa é dele.

  4. pro judiciario assembleia Detram q ficam com calo na bunda de ficar sentados e com gripe por causa do ar condicionado e a dor de garganta por causa do cafezinho pra esses tem dinheiro. principalmente para o Judiciario q não toma atitude contra esse desgovernos porque ta recebendo em dia e que o resto do funcionalismo se lasque

  5. meu aluguel vence dia 30 meu carro vence dia 29 meu rancho vence dia 30 minha luz dia 2 minha agua dia 5 meu condominio dia 6 minhas prestação dia 29 minha mulher tem cancer preciso comprar remedio todos finais de mes no maximo ate dia 2 de cada mes – O q que eu faco? de policial honesto e de carater mas de 30 anos chegar a esse ponto culpa de um desgoverno q ri na nossa cara. Governo esse q paga Judiciario em dia assembleia e muitos outros orgãos do governo q não fazem nada a não ser criar calo na bunda e soltar bandido. eu entrei com processo contra esse gringo por danos morais mas duvido q o judiciario vai condenar o mesmo afinal o judiciario ta de maõ dada com ele.

  6. MARIA DE LOURDES NORONHA BITTENCPOURT

    NUNCA TINHA VISTO E PASSADO ALGO IGUAL… SE LOCUPLETAM, ROUBAM NOSSO DINHEIRO ATRAVÉS DE IMPOSTOS, ROUBAM A NOSSA SAÚDE, A NOSSA ALEGRIA, O NOSSO PÃO, O FUTURO DE NOSSOS FILHOS.. E NÓS AMORDAÇADOS, ALGEMADOS, AÇOITADOS E CALADOS… PORQUE???? PORQUE SOMOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS E ELES TEM AS NOSSAS VIDAS EM SUAS MÃOS….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *