No Twitter, governador de SC ironiza ”outros Estados” que atrasam salários

1_entrevista_coletiva_20161111_1163802562-2851089
O governador Raimundo Colombo anunciou, em entrevista coletiva, que o Estado vai antecipar o salário de dezembro e pagar a segunda parcela do 13º salário aos servidores públicos. Antes do anúncio do cronograma de pagamentos, o governador reuniu o colegiado, no Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis, para analisar os números e os resultados de Santa Catarina ao longo de 2016

Santa Catarina anunciou hoje (11) que irá pagar o 13º antes do dia 20 de dezembro e que irá antecipar o salário de dezembro

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo anunciou, na manhã desta sexta-feira (11) o cronograma de pagamento da segunda parcela do 13º e antecipação do salário de dezembro do funcionalismo do Estado vizinho. No Twitter, o catarinense aproveitou para alfinetar os “Estados que atrasam salários”. Além do Rio Grande do Sul, os Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais estão com dificuldades de honrar seus compromissos, entre eles, o pagamento da remuneração do pessoal.
Os cálculos da Secretaria de Estado da Fazenda mostram que a medida coloca R$ 2,18 bilhões na economia de Santa Catarina em 21 dias, volume que inclui ainda o salário de novembro e deve movimentar o comércio e estimular as vendas de Natal em todo o Estado. O cronograma atende a 156 mil servidores ativos, inativos e pensionistas vinculados ao Poder Executivo.
O cálculo de R$ 2,18 bilhões leva em conta três pagamentos. O salário de novembro (R$ 875 milhões), que será depositado dia 30. A segunda parcela do 13º salário, que corresponde a R$ 390 milhões, está programada para 14 de dezembro. E o salário de dezembro (R$ 910 milhões), que será depositado dia 21 de dezembro.
O governador Raimundo Colombo observa que só está sendo possível realizar os pagamentos devido a atitudes como o protagonismo na renegociação da dívida do Estado com a União e a reforma da previdência. “Este foi, com certeza, o ano mais difícil de todos, mas vamos encerrar 2016 numa condição bem razoável, muito melhor do que qualquer outro Estado do Brasil”, avalia o governador.

Para o secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni, ao honrar seus compromissos com os servidores e antecipar o pagamento de salários, o Governo do Estado dá mais uma demonstração de força em um ano marcado pela grave crise econômica que derrubou a economia dos Estados. “Apesar da crise e da queda significativa da arrecadação ao longo do ano, estamos encerrando 2016 com os salários em dia e já atentos para 2017, que também deve ser um ano difícil”, fala Gavazzoni.
Em 15 de julho, o Governo do Estado antecipou metade do 13º salário, desembolsando R$ 387,7 milhões. A soma da primeira e da segunda parcelas corresponde a R$ 777 milhões. A projeção de gastos totais com a folha de pagamento dos servidores públicos estaduais em 2016 é de aproximadamente R$11 bilhões.
DIÁRIO DE CANOAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *