Polibio Braga: Servidor faz protesto solitário e dramático diante do Piratini: “Quero meu salário, governador. Não tenho o que comer em casa”

protestoO nome do homem ao lado é Marco Aurélio. No dia 31, ele se postou diante do Palácio Piratini, Porto Alegre, e começou a gritar diante dos brigadianos atônitos que fazem a segurança do gabinete do governador Ivo Sartori:

– Quero o meu salário, senhor governador.

Foi um protesto solitário, dramático.

Marco Aurélio é servidor estadual e como os outros 345 mil funcionários públicos que estão na Folha do Executivo, não recebe em dia há nove meses.

Hoje é dia 31 e ele não me pagou., Ele foi eleito para resolver os problemas da sociedade gaúcha. Ninguém foi na casa dele pedir para ocupar o cargo. Só recebi R$ 450,00. Ele tem que achar os problemas e resolver. Eu não tenho o que comer em casa. É um direito recebermos nossos salários em dia e não receber parcelado, até o dia 16 do mês seguinte. Governar assim, como ele governa, sem pagar o que deve, até eu governo.

O governo não consegue responder inquietantes questões como esta que Marco Aurélio colocou. E não vê a luz no final do túnel.

O governo segue sem plano de vôo e na base da intuição e do voluntarismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *