Correio do Povo: Secretário da Segurança vai a São Sepé após ataque a bancos em véspera de Natal

Cezar Schirmer disse que não vai descansar até desarticular quadrilha

O secretário estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer, reuniu-se nesta sexta-feira com o prefeito de São Sepé, Léo Girardello, que o convidou a ir até o município após o ataque às agências do Banco do Brasil e do Sicredi em véspera de Natal. O encontro ocorreu durante a manhã na sede da Prefeitura. “Não vamos descansar enquanto não desarticularmos esta quadrilha”, postou Cezar Schirmer no Twitter, referindo-se à primeira prisão dos envolvidos, confirmada ontem.

Trata-se de um dos dois líderes da organização criminosa, de 49 anos, que foi capturado pelos agentes do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil em Vera Cruz.

A captura teve apoio das delegacia regionais de Santa Cruz do Sul e de Santa Maria. Já a outra liderança do grupo está sendo procurada, sendo identificado como um foragido desde março de 2002. Segundo os delegados Joel Henrique Wagner e João Paulo de Abreu, do Deic, ambos possuem extensa ficha de antecedentes criminais envolvendo roubos a instituições bancárias, sendo considerados de extrema periculosidade.

No ataque em São Sepé, a quadrilha utilizou explosivos para romper os caixas eletrônicos de ambas as agências e ainda o cofre de um dos bancos. Fortemente armados, os bandidos renderam cerca de 20 pessoas que percorriam o local e efetuaram disparos contra veículos e prédios na área. Dois foram baleados – um pedestre e um PM – e, na fuga do bando, dois reféns foram levados e libertados depois em um posto de combustível na cidade de Caçapava do Sul.

Os policiais civis seguem investigando, agora, a relação da quadrilha em ataques parecidos, sempre com o uso de explosivos, cometidos contra instituições bancárias em 2015 e 2016, em especial nas cidades de Santana da Boa Vista, Barros Cassal e Cerro Grande do Sul. O trabalho investigativo do Deic prossegue para capturar todos os integrantes da organização criminosa.

Fonte:Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *