ALVORADA: BM confirma fechamento do Posto Avançado da 2ª Cia

 Baixo efetivo é o motivo principal alegado pelo comando da corporação

O 24º Batalhão da Polícia Militar de Alvorada (24 BPM) confirmou, em documento encaminhado à Câmara de Vereadores e do qual o jornal O Alvoradense teve acesso, o fechamento do Posto Avançado da 2ª Cia, instalado desde 2013 no bairro Jardim Algarve.

Segundo o documento, assinado pelo major Emerson Quadros, o batalhão vê como necessidade o encerramento total das atividades da unidade devido ao baixo efetivo disponível em Alvorada. Cinco policiais revezam na escala para manter o posto aberto 24 horas por dia. Para o major, o efetivo empregado na “zeladoria predial” seria melhor utilizado se estivesse nas ruas dos bairros, no policiamento ostensivo.

Ainda é citado pelo major que os indicadores criminais, como roubo e furto de veículos e roubo a pedestres, aumentaram na região após a instalação da sede da 2ª Cia.

“Esses cinco militares representariam (…) o aporte de duas patrulhas motorizadas, gerando maior visibilidade às ações de patrulhamento do 24º BPM e maior sensação de segurança”, diz a nota, que encerra informando que o batalhão “está tomando as providências necessárias para a desativação total do posto”.

Protesto

No domingo, moradores realizaram ato de protesto contra a decisão da corporação. “A insatisfação será total de isso acontecer”, afirma Alex Stefani, do grupo formado por moradores da região Vigilantes Comunitários. O objetivo do ato foi chamar a atenção para o problema da segurança no bairro e buscar apoio junto ao Governo do Estado para manter a Brigada Militar na avenida Zero Hora.

Histórico de polêmicas

A instalação de postos avançados da Brigada Militar em Alvorada, e o consequente fechamento das unidades, são polêmicas de longa data.

Os prédios foram construídos em 1994, no último ano do governo Collares, e faziam parte do projeto Avenida do Trabalhador. Nesses locais, além de postos da polícia, havia espaço para a instalação de unidades de atendimento de saúde, além de servir como terminais de ônibus do projeto de mobilidade que ligava Porto Alegre a Canoas, passando por Alvorada e Cachoeirinha.

Em Alvorada, havia unidades não só no Jardim Algarve, como também nos bairros Umbu e Maringá. Em 2005, a Brigada Militar deixou os prédios. No mesmo ano o Governo do Estado, então sob o comando de Germano Rigotto (PMDB), passou a posse do prédio da avenida Zero Hora para a Prefeitura sob o argumento de o município iria ocupá-lo com serviços de assistência social, segurança, trânsito e transporte. A cessão tem vigência por 20 anos.

Desde lá, a unidade não teve uso definido e em 2013, após forte mobilização da comunidade do Jardim Algarve e Porto Verde, o Posto Avançado da 2ª Cia foi reinaugurado. A princípio o efetivo era de 21 homens, duas viaturas e duas motocicletas. A reforma do prédio foi realizada com o apoio da associação de moradores e comerciantes locais.

A cerimônia contou, inclusive, com a presença do então governador Tarso Genro (PT), autoridades locais e o comando da Brigada Militar. Fizeram parte do movimento pela reabertura a Associação Comercial e Industrial de Alvorada (Acial), Associação de Moradores do Porto Verde, Habitasul e o próprio 24º BPM.

Fonte: O Alvoradense

1 Comentário

  1. EXCELENTE TRABALHO DO SENHOR GOVERNADOR.AMPLIANDO A ZONA DA BADERNA DA VAGABUNDAGEM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *