Governo oferece Forças Armadas aos estados para atuar em presídios

Presidente também definiu a criação de uma comissão para reformar o sistema penitenciário, com integrantes do Executivo, Judiciário, Legislativo e sociedade civil

Por: Guilherme Mazui e Matheus Schuch/RBS Brasília

Diante da crise carcerária instalada no país, o presidente Michel Temer decidiu colocar as Forças Armas à disposição dos Estados. Os militares poderão atuar nos presídios, desde que haja o pedido dos governadores.

A medida foi anunciada na tarde desta terça-feira, após reunião de Temer com a cúpula da segurança nacional. O porta-voz do Planalto, Alexandre Parola, disse que “haverá inspeções rotineiras dos presídios com vistas à detecção e à apreensão de materiais proibidos naquelas instalações”.

O emprego das Forças Armadas tentará restaurar a normalidade nos presídios. Nas primeiras semanas de 2017, o Brasil registra rebeliões e assassinatos no Norte, em Manaus e Boa Vista, e no Nordeste, na região metropolitana de Natal.

Cadeia da região metropolitana de Natal teve intervenção da Polícia Militar na segunda-feira após mais uma rebeliãoFoto: SINDAPEN,AFP / AFP

Temer ainda determinou que haja maior integração entre os setores de inteligência do governo federal e dos Estados, a fim de aumentar a eficiência no combate ao crime organizado. Será criado um comitê composto pelos ministros da Justiça, da Defesa e do Gabinete de Segurança Institucional.

O presidente também definiu a criação de uma comissão para reformar o sistema penitenciário, com integrantes do Executivo, Judiciário, Legislativo e sociedade civil.

Deixe uma resposta