Policiais Militares doam prêmio da Mega da Virada para tratamento de menina

A família de Isabela recebe o comprovante do prêmio de PMs de Santo André

Ana Carla Bermúdez

Do UOL, em São Paulo

A sorte de um grupo de policiais militares e civis de Santo André, cidade do ABC paulista, fez com que eles fossem premiados em um bolão da Mega Sena da Virada. Juntas, as 210 pessoas que fizeram as apostas acertaram a quadra e ganharam cerca de R$ 3 mil.

O valor, no entanto, não foi dividido entre os participantes. Eles resolveram fazer uma doação para a família de Isabela Diringer, de 12 anos, que está em campanha de arrecadação para poder passar por uma cirurgia no intestino. A operação será na Inglaterra.

“A gente sempre faz, todo fim de ano, um bolão. Dessa vez, fomos contemplados com a quadra e todos do grupo, em sociedade, concordaram em doar essa quantia para a família”, conta o cabo da PM Ricardo dos Santos Sales, organizador do bolão.

Arquivo Pessoal

Por causa da doença, Isabela não pode comer normalmente

Para Gláucia Marina Diringer, mãe de Isabela e cabo da PM, a doação representa “uma luz no fim do túnel”.

“Hoje em dia, as pessoas estão tão apegadas ao dinheiro. É muito renovador ver que existem pessoas que ainda têm o coração bom”, conta, emocionada.

Isabela é portadora de gastroesquise, uma malformação que faz com que o intestino se desenvolva para fora do corpo. Segundo a mãe, essa condição fez com que a menina perdesse partes do intestino, que hoje é bastante curto, tendo apenas 17 centímetros.

A doença impede que Isabela se alimente normalmente e também afetou seu desenvolvimento físico e neurológico.

“Ela tem 12 anos, mas com idade mental e tamanho de uma criança de 6”, esclarece a mãe.

Cirurgia na Inglaterra

Para tentar melhorar as condições de vida da filha, Gláucia conta que começou a ler artigos científicos sobre a síndrome do intestino curto. Em seguida, ela descobriu um procedimento inédito feito na Inglaterra: nessa técnica, o intestino é aberto para que seja feita a reconstrução da vascularização.

“Entrei em contato com um médico da Inglaterra e ele me deu 92% de chances de o procedimento dar certo”, explica. Segundo ela, a cirurgia possibilitaria que Isabela tivesse uma vida normal, permitindo a alimentação por via oral.

Para realizar a viagem e a cirurgia, a família começou uma campanha para arrecadar R$ 500 mil. Para levantar o dinheiro, a família criou um site. Hoje, eles ainda precisam arrecadar R$ 170 mil.

“A ideia é que as pessoas vejam esse gesto. Assim, quem sabe outras pessoas que ganharam o prêmio da Mega Sena, por exemplo, se comovam e queiram doar esse dinheiro”, conta a tenente Walkiria Zanquini, uma das participantes do bolão.

Para Gláucia, o apoio dos PMs é fundamental para o bem-estar de Isabela, que já entrou em depressão há seis anos. “O pessoal começou a mandar vídeos para ela. Ela fala ‘mãe, nós temos que ir para a Inglaterra’. Isso que não está deixando ela entrar em depressão de novo”.

“Ela está consciente da doença dela, mas isso não faz com que ela fique triste. Ela está confiante de que vai sair dessa situação”, ressalta Sales.

Deixe uma resposta