Rosane de Oliveira: Gastos com inativos da Brigada alarmam o Piratini

Estado desembolsa mais com brigadianos inativos e pensionistas do que com os policiais militares ativos

Por: Rosane de Oliveira ZERO HORA
NOTA ABAMF : Se sucessivos governos aposentam brigadianos e não repõem os quadros, uma conta natural, que parece estranha apenas para o Grupo RBS

Uma radiografia do quadro de pessoal da Brigada Militar ajuda a entender por que o Rio Grande do Sul gasta tanto e, mesmo assim, enfrenta carências monumentais na área da segurança pública. O governo está alarmado com os números. Hoje, o Estado despende mais recursos com brigadianos inativos e pensionistas do que com os policiais militares ativos. Para pagar os 19.257 PMs em atividade, são R$ 127,1 milhões por mês. Com os 24.123 inativos, a despesa mensal é de R$ 209,2 milhões, mais R$ 70,2 milhões com 9.908 pensões.

Não há ilegalidade nas aposentadorias precoces. O problema é que a conta não fecha. Hoje, são 494 coronéis na reserva para duas dezenas na ativa. A maioria se aposentou com pouco mais de 50 anos, porque no passado os agora coronéis entravam como aspirantes a oficiais, a partir dos 17 anos. Nesse ponto, a lei mudou e, hoje, os oficiais precisam ter curso superior para entrar na Brigada. Em 10 anos (entre 2006 e 2015), 10.094 brigadianos se aposentaram – o termo técnico é passaram para a reserva remunerada, mas na prática significa que estão fora do serviço. A repercussão financeira acumulada com essas aposentadorias é de quase R$ 1 bilhão por ano.

O problema é a média de idade em que os PMs passam para a reserva: 48 anos. Entre as mulheres, a média é de 45 anos. Como isso é possível se a lei exige 30 anos de serviço para os homens e 25 para as mulheres se aposentarem com proventos integrais? É que a lei exige somente 20 anos de exercício efetivo de atividade policial para os homens e 15 para as mulheres. Soma-se, portanto, o tempo trabalhado em outras áreas. A contagem de tempo de serviço na atividade policial começa a partir do curso de formação. Além disso, a lei permite contabilizar em dobro as licenças-prêmio não gozadas, por exemplo. Na Assembleia tramita um projeto que, na prática, acaba com a licença-prêmio. A expectativa é votar essa e outras propostas restritivas à aposentadoria precoce a partir do início de fevereiro.

Como a receita não é elástica, o resultado prático é que o Estado não consegue repor os aposentados na mesma proporção das saídas. O déficit hoje no Rio Grande do Sul é de cerca de 20 mil policiais militares.

10 Comentários

  1. 1º Sgt Jorge Luis

    A RBS continua com sua sanha maléfica de culpar os inativos pela crise no Estado (só para respaldar e incentivar mudanças na aposentadoria ou quando da transferência para a RR). Se o efetivo da BM fosse o previsto não teríamos esta diferença de gastos com ativo/inativos. A RBS deveria sim valorizar a nossa profissão (sonho meu) e exigir a reposição de efetivo na ativa. Tudo culpa deste desgoverno que a cada dia promove uma enxurrada de pedidos de RR por conta de informações de pedas iminentes de direitos conquistados pelos Policiais Militares da ativa.

  2. João Marino Santos Farias

    sou Sgt da reserva com muito orgulho, minha reserva veio com 45 anos de idade, estou a 14 anos fora, trabalhei com dignidade, ai vem uma criatura destas falar besteira para o publico em geral, ela que assuma as funções publicas e mude as leis, não venha conversar fiado ja estou enojado desta gente. thau

  3. Daniel Santos Quaresma

    A RBS é poder de desseinar a discoidia, ela odeia policias tanto quando este governo lixo , e vai piorar pois o efetivo é para ser de 35 mil e não estão tendo incentivo nenhum esta em 16 mil na atualidade mais este ano ira mais uns 2000 para a RR , eu sou Ten RR e ficaria mais , pelo fato do governo só nos odiar e cada vez mais RR é interesse dos governantes que a BM sucumba só pode do jeito que nos tratam, o PMDB nunca valeu nada sempre massacrou o funcionalismo que o diga PEDRO SIMOM,GERMANO, ANTONIO BRITO, onde o governo atual fazia-se presente nos 19% e PDV, RIGOTO e a mesma cartilha no PSDB de YEDA com seus malditos 35 reais por ano a cada governo destes a venda é certa e o demérito em ficar na ativa a própria população que votou neste desgoverno ira pagar pois faltara a saúde educação e segurança a RBS é só mais um marionete deste desgoverno é para ser o porta voz da mentira e enganação e culpa-nos do mal gerenciamento e incompetência.

  4. Que tal abrirmos para o público os devedores de impostos do RS…. Garanto que muitas pessoas iriam se surpreender com a lista e com os valores.

  5. Pedro Aldori dos Santos Amado

    Fico alarmado com a maldade dessa Rosane de Oliveira cria da RBS TV!
    Graças a Deus, sou 2º SGT RR, trabalhei por muitos anos nas ruas prestando serviço para o estado, onde fui chamado para atebder o lixo da sociedade corrupta que não valoriza nosso trabalho.
    Eles não se alarmam com os altos salários de coronéis desqualificados que acumulam aposentadorias e ainda passam alguns a jiuzes sem terem nem se quer o ensino médio.
    Eles não se alarmam com os salários dos Governadores aposentados, como é o caso das crias da RBS Brito e Yeda Cruzios
    Eles não se alarmam que os Brigadianos não possuim FGTS, e ao se aposetarem não levam nada além de um salário mísero e problemas de saúde.
    Teriamos tantas coisas para enumerar, estamos sim precisando de uma assembléia Legislativa de qualidade, um governo que preste, estamos com lixos em nossos palácios, e a RBS faça o favor de olhar se nada devem aos cofres do estado assim como os clubes de futebol, depois falem dos brigadianos…

  6. Isto porquê não contrata como deve contratar alegando falta de recursos ! Faltam recursos porquê “legaliza” a sonegação com a lei da isenção de impostos !

  7. A matéria como sempre é tendenciosa ! E esta ainda mais do que isto, é também mentirosa, pois são 25 anos mínimos para os homens e 20 para as mulheres de exercício efetivo dentro do Estado e mais cinco anos “fora”, somando os 30 anos ! E não 15 e 20 anos como declara a matéria ! A propósito, cadê os Direitos iguais para as mulheres ?!?!

  8. somos da RR porque conquistamos trabalhando A RBS tem prazer em criticar os aposentados sera porque? ESTA EMISSORA naõ ve que este e´um direito nosso nos culpa pela situaçaõ doESTADO mas foieste governador que ajudou juntamente com outros politicos afundar o RS em divida eagora o inativo é oculpado de tanta incompetencia este governo maldito tem acabar logo ESPERO QUE O POVO GAÚCHO NUNCA MAIS ELEJA ESTES PARTIDOS QUE TANTO FAZ SOFRER O FUNCIONALISMO PUBLICO.

  9. Gostaria de ver a nobre jornalista usar seu “poder” de formar opinião e incentivar o termino da aposentadoria “especial” dos agentes políticos. E fazer com que essa categoria entre nas regras comuns do INSS. Mas como poderia isso acontecer se logo mais ali sera candidata a um cargo eletivo e continuará na “luta” pelos direitos da população. Somente rindo para não chorar. Não reelejam ninguém. Faça-os TRABALHAR, e com certeza a CORRUPÇÃO diminuirá um pouco pois não poderão montar articulações para se perpetuar como “Homens Públicos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *