GAÚCHA: Brigada Militar define a partir de segunda-feira como será atuação no reforço do policiamento

IMAGEM ILUSTRATIVA

Questões referentes ao valor das horas extras e a carga horária também serão estruturadas.

Brigada Militar define a partir desta segunda-feira (13) como funcionará a atuação dos 400 policiais que vão atuar no reforço do policiamento na Capital, após o horário de expediente.  Conforme o Subcomandante Geral da BM, Coronel Mario Ikeda, questões referentes ao valor das horas extras e a carga horária também serão estruturadas.

Ainda de acordo com o Coronel, os custos com as horas extras devem sair dos R$ 2,3 milhões anunciados pelo Governo Federal. Atualmente, a Brigada Militar permite o banco de até 40 horas extras por mês, mas a carga horária deve depender da operação a ser realizada pelos policiais. Outra questão a ser definida é o pagamento das diárias para policiais que atuarem fora de sua cidade de domicílio.

Apesar da Brigada Militar acreditar que o início das operações deve ocorrer na próxima quarta-feira (15), a presença dos novos 130 agentes da Força Nacional de Segurança ainda não está garantida para esta data. Setenta e um já estão no Estado desde o ano passado.

No total, a Capital deve receber o reforço de 600 agentes de segurança.

GAÚCHA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *