ABAMF e ASSTBM apresentam alternativas as propostas do governo na SSP

                Reunião aconteceu na SSP

Os presidentes da ABAMF e ASSTBM estiveram reunidos, na manhã de 14 de junho, com o secretário-adjunto de segurança pública do RS, Coronel Everton Oltramari, debatendo a carreira e a previdência dos brigadianos. Solis Paim e Aparício Santellano, respectivamente, defenderam a preservação dos direitos conquistados pela categoria. De acordo com  Paim, “a retirada de conquistas dos brigadianos não resolvem o problema do governo e terão efeito desmotivador na tropa”.

Durante o encontro, foram debatidas alternativas as propostas do governo que tramitam no Legislativo,como: a questão da idade compulsória, mudança no interstício, propiciando um aumento de números de vagas para futuros cursos, alteração no percentual de chamados, antiguidade e merecimento. As entidades , também, reivindicaram que o secretário providencie análise, junto com o Comando da BM, sobre a proposta do plano de carreira formatado pelos brigadianos. Conforme   Coronel Everton, o tema deve ser tratado no segundo semestre do ano.

Para o presidente da ASSTBM, todas as tentativas de sensibilizar o governo e apresentar alternativas as propostas do Executivo estão sendo feitas preservando o direito dos militares estaduais. “As entidades não farão qualquer negociação com o governo, sem que haja  primeiro a retirada de pauta dos PLs e PECs que prejudicam a Família Brigadiana”.

Paulo Rogério N. da silva

Jornalista ABAMF

Foto: Rogério Haselein

1 Comentário

  1. ESTE GOVERNO SERA O MAIS PORCO QUE JA SE ELEGEU E NA BANDEIRA DO PMDB, E LEVADA AO PIRATINI COM AVAL DE MAIS DE 80% DOS COLEGAS E MESMO TENDO PENALIZADO NO GOVERNO DE ANTONIO BRITO COM SEUS 19% e PDV QUE SÓ DESMERECEU A TROPA E DEU COMO QUITADA A DIVIDA DO ESTADO UMA TREMENDA TRAGEDIA E O GOVERNO ATUAL EFETIVAMENTE PARTICIPOU DA DESGRAÇA E OS CABEÇAS DE LATA VOTARAM NELE, MUITO TRISTE ISTO. AGORA SÓ FALTA REELEGER O PSDB QUE TAMBÉM NOS FERROU COM YEDA E GERMANO RIGOTO.

Deixe uma resposta