ZERO HORA: Quase 40 PMs estão fora do patrulhamento nas ruas para vigiarem presos

Situação acontece em toda a Região Metropolitana. São 14 viaturas paradas em frente às delegacias. Ao todo, 248 presos aguardam vagas em presídios

Por: Cid Martins
Nesta sexta-feira (9), 39 PMs estão fora do serviço de patrulhamento na Região Metropolitana de Porto Alegre. São 24 somente em Porto Alegre. Além disso, 14 viaturas estão paradas em frente a delegacias no aguardo do encaminhamento de presos. Essa tem sido a rotina dos policiais, mesmo com medidas alternativas, como o ônibus-cela Trovão Azul e o Centro de Triagem na zona leste da Capital.

Ao todo, 248 presos estão nestes locais à espera de uma vaga em presídios. O problema ocorre porque as Delegacias de Pronto Atendimento (DPPAs) já estão com as celas superlotadas. A situação é crítica também pelo fato de que os servidores estão com desvio de função e o patrulhamento, já precário pela falta de efetivo, fica ainda mais prejudicado com estes PMs que perdem horas para encaminhar um preso às DPs.

Nas DPPAs, são 135 presos aguardando vagas em presídios. No Centro de Triagem estão 74, que é a capacidade total, e 39 estão no Trovão Azul. Desde o dia 25 de maio, o Trovão Azul está sem local fixo porque houve o desabamento do telhado de um galpão da Academia de Polícia, zona norte da Capital. O veículo chegou a ficar no Estádio Olímpico, antes de ser transferido para o terreno na Sertório.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) prevê a desativação do veículo após abertura de 200 vagas no presídio de Canoas em julho deste ano.

Deixe uma resposta