ABAMF e ASSTBM convocam a categoria para Grande Assembleia

1 Comentário

  1. A carreira de Nível Médio da BM deve ser modernizada e se adequar a realidade das necessidades do capital humano, já é de conhecimento dos gestores, tanto de organizações privadas e organizações públicas que o maior bem que essas possuem é o capital humano, ainda mais na gestão pública eficiente, pois a principal característica dos entes públicos é a prestação de serviços para a sociedade em geral, ou seja, a organização pública não deveria visar lucro, mas sim serviços de qualidade para o bem-estar social de todos. Mas como gerar o bem-estar de todos se o estado passa por profunda crise? Será que existe mesmo essa tal crise ou os gestores públicos juntamente com os legisladores que passaram e estão no poder estão apenas mascarando a realidade do RS para aprovarem medidas de estado mínimo? Esta resposta deixo para cada um que ler o meu comentário. Mas em termos de carreira já citei várias vezes que devemos modernizar a “nossa”, pois existem outras PMs no país que já o fizeram e servem de parâmetro para um “Plano de Carreira Moderno e Eficiente” que contemple a todos os servidores, existe um projeto que foi entregue ao Comandante Geral que moderniza a carreira militar no RS, mas não consigo compreender o motivo pelo qual muitos são contrários, principalmente as associações, pois se não o são que apresentem ao governo. Posso citar várias PMs que possuem uma carreira moderna que contempla o profissional em segurança pública, por exemplo na PM de MG existe um período de tempo para que determinada turma seja promovida; No Ceará existem promoções por tempo de serviço e “curso de especialização”, são exemplos que foram extraídos de várias realidades policiais militares que podem ser incluídos na modernização da carreira dos praças da Brigada militar, mas parece que não querem compreender certos avanços inovadores, pois quando falamos em inovação as pessoas acreditam ser algo muito complexo, mas na realidade a inovação e o empreendedorismo no capital humano das organizações devem ser constantes, o Gestor Público deve primar pelo bem-estar social do servidor, mas as mentes retrógradas e ultrapassadas dos atuais gestores não conseguem compreender a real necessidade se não formos até lá e desenharmos para eles. A insatisfação toma conta da tropa, não existe mais como motivar ou incentivar uma tropa que possui um plano de carreira de “aposentadoria”, não existe a necessidade de deslocar grupos de PMs para por longos períodos em escolas para aperfeiçoamento profissional, muitos dirão: SOMOS MILITARES! Certo e por sermos militares devemos compreender a necessidade de capacitação como POLICIAL, não somos nem uma e nem outra, estamos estanques quanto a questão, precisamos hoje nessa assembleia discutir o nosso futuro e a modernização da carreira, pois somos obrigados a viver a vida policial militar prestando seleção para um plano de aposentadoria que foi criado em 1997, projeto de aposentadoria, que nem passa perto de um plano de carreira, muitos acreditaram que a maioria dos servidores iriam 1º Tenentes para RR, estatísticas comprovam que esse número é baixíssimo com o atual modelo gestacional de pessoas da BM. Devemos nos unir em prol das mudanças e da modernização da carreira! Um fraterno abraço para todos!

Deixe uma resposta