ZERO HORA: O ENCONTRO DAS FOLHAS

Apesar de a primeira parcela dos salários de julho ter sido igual ao valor pago no mesmo período do ano passado, a Secretaria da Fazenda reafirma que entre agosto e setembro haverá o encontro de folhas: uma nem terá sido quitada quando se iniciar o pagamento da outra. A Fazenda explica que, ao contrário de 2016, em 2017 não haverá a arrecadação de receitas extras como a venda da folha ao Banrisul, as repatriações e o acordo com a GM.

NA FALTA DE DINHEIRO, ALTERNATIVAS

Além das contrapartidas para aderir ao plano de recuperação fiscal, o governo do Estado encaminhará para a Assembleia nas próximas semanas uma dúzia de projetos para fomentar a segurança pública.

Um deles trata sobre a isenção do ICMS para a compra e doação de carros para as polícias Militar e Civil. De acordo com o secretário Cezar Schirmer, o projeto facilita a compra de veículos por associações de moradores ou comunidades que desejam contribuir para o combate à violência. Estuda-se também a possibilidade de o governo federal reduzir o IPI dessas viaturas.

Se a União aceitar abrir mão de parte da receita, o desconto na concessionária poderá chegar a 47% do preço total, conforme o secretário.

Outra proposta é a previsão de uma lei de incentivo à Segurança Pública. Assim como já funciona na cultura e no esporte, haveria uma compensação de recursos destinados ao pagamento do ICMS por parte de empresas financiadoras da área.

Na falta de recursos próprios, o Piratini busca outras formas de investir no combate ao crime.

2 Comentários

  1. Isso que está aconhecendo no estado nada mais é do que um sinal de má administração e incompetência por parte desse governadorzinho e esse secretário da fazenda pois se não sabem administrar não se metam. Vão catar coquinho pós e só pra isso que vocês servem e parem de enganhar o povo e parem de ser tão falcatruas.

  2. O governador mandou fechar várias instituições públicas, demitiu funcionários, aumentou impostos e além disso não precisou pagar a dívida com a união que era uma das principais desculpas para não haver dinheiro nos cofres do estado. Chega de desculpas! Onde foi parar esse dinheiro??

Deixe uma resposta