Audiência pública vai debater situação do policiamento comunitário em Caxias

Policiamento comunitário existe desde 2012 em Caxias do Sul (Foto: Gustavo Gargioni/divulgação)

Portal Leouve

Uma audiência pública na Câmara de Vereadores vai discutir a situação do policiamento comunitário em Caxias do Sul. O encontro está marcado para a próxima quarta-feira, dia 16, e inicia a partir das 19h. Nesta semana, um possível fim do convênio entre a prefeitura e a Brigada Militar já foi alvo de críticas no legislativo.

Conforme o presidente da Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Segurança, vereador Rodrigo Beltrão (PT) o encontro é uma oportunidade para que a sociedade civil conheça mais sobre o projeto e demonstrar qual é o posicionamento da população em relação ao tema. “A ideia é que a gente possa fazer uma boa análise desse programa que vem sendo implementado há alguns anos em Caxias e poder então, a partir de um debate democrático, demonstrar ao poder executivo a importância desse programa”, defende o vereador.

Serão convidados para a audiência pública o Secretário de Segurança Pública e Proteção Social, José Franscisco Mallmann, a secretaria Estadual de Segurança Pública, a Brigada Militar e o Conselho Municipal de Segurança, além de representantes da União das Associações de Bairros (UAB).

Atualmente, Caxias do Sul conta com 72 servidores para o policiamento comunitário. A cidade foi uma das pioneiras no projeto, implementado desde 2012 em uma parceria com o governo do estado. O convênio prevê que a prefeitura seja responsável pelo pagamento de um auxílio-moradia aos brigadianos. No dia 19 de julho, no entanto, a Brigada Militar recebeu um documento em que a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Proteção Social afirmava que não teria mais condições de arcar com essa verba e que os policiais teriam que encontrar uma alternativa para obter o recurso. A prefeitura, no entanto, não confirma o fim do pagamento do auxílio-moradia.

Deixe uma resposta