Campo Bom lança campanha para arrecadar recursos para manutenção de viaturas da BM

Objetivo é manter quatro viaturas em condições de circulação nos 25 bairros atendidos pelo policiamento comunitário

Jornal NH  Susi Mello

A comunidade de Campo Bom se une por mais segurança, procurando evitar especialmente a venda de entorpecentes e furtos a residências e estabelecimentos comerciais. Para isso, representantes do comércio, Polícia e de associações de moradores se juntaram na campanha “Amigos do Bem”. O propósito é manter quatro viaturas em condições de circulação nos 25 bairros atendidos pelo policiamento comunitário, que conta com quatro núcleos onde os agentes residem. A primeira ação para angariar recursos para manutenção desses veículos será no próximo sábado, dia 19. A meta é vender 1 mil cartões do meio frango, que será distribuído na Capela Católica São José, no bairro Quatro Colônias, a partir das 11 horas.

O “Amigos do Bem” é resultado da parceria firmada no final de junho entre Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Campo Bom), Quinnjalmo Centro Automotivo, Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro) e Brigada Militar. A campanha, que busca garantir a manutenção mecânica e preventiva das viaturas, conta ainda com a participação de associações de moradores dos bairros contemplados por este tipo de policiamento.

Conforme a secretária executiva da CDL Campo Bom, Daiane da Silva, a iniciativa de ajudar a BM ocorreu por conta do aumento da criminalidade. Segundo ela, como havia falta de manutenção das viaturas, o grupo pensou que a comunidade poderia “adotar” esses veículos para que rodassem mais pelo município.

Criminalidade

Apesar de não divulgar números, o comando da Brigada Militar na cidade informa que as ocorrências mais frequentes atendidas pelo policiamento comunitário são as que envolvem violência doméstica, uso e venda de entorpecentes, furtos e arrombamentos a residência.

Divulgação
Parceria vai ajudar policiamento comunitário da área da 3ª Companhia de Polícia Militar

Nada de viatura parada na cidade

Para o presidente do Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro), Pedro Rogério Martins Duarte, diante da escassez de recursos por parte do Estado, o trabalho da comunidade se mostra fundamental. “Essa foi a maneira das associações de bairro auxiliarem, juntamente com a CDL”, comenta, referindo-se ao meio frango. “Temos uma prática em Campo Bom, com o Consepro, empresários e prefeitura, de não deixar a viatura parada. Sempre corremos para isso não ocorrer”, salienta.

Manutenção dos veículos será mensal

As quatro viaturas do policiamento comunitário serão atendidas pela Quinnjalmo Centro Automotivo, de Campo Bom. O proprietário do estabelecimento, Djalmo Inácio da Silva, explica que a manutenção preventiva é uma forma de reduzir custos. Por isso, serão realizadas análises mensais nos veículos, buscando evitar problemas mecânicos futuramente. O serviço englobará freio, bateria, parte elétrica, injeção eletrônica, entre outros.

Para comandante, ajuda é bem-vinda

O comandante da Brigada Militar de Campo Bom, capitão Tiago Reimann da Silveira, explica que a BM recebe verbas de custeio do Estado mensalmente, mas o valor nem sempre é suficiente. “A gente procura aplicar o valor em situações de maior emergência”, admite, assegurando que a campanha da comunidade irá agilizar as manutenções preventivas. “Se é preventiva, é para não gerar transtornos na frente. Não tivemos nenhuma estragada ou parada. Se chega a um ponto desse, a gente aciona o Estado para ver o que consegue de verba”, frisa o comandante.

Comunidade sai ganhando

Um dos bairros contemplados com a polícia comunitária é o Cohab Leste, com aproximadamente 450 moradores. Segundo o presidente da Associação dos Moradores, Paulo Alberto Francisco, quando as pessoas se deparam com as viaturas em boas condições circulando nos bairros, se sentem mais protegidas. Ele lembra que o bairro tem escola e creche, e a atuação do policiamento evita qualquer tipo de assédio a crianças e adolescentes, especialmente em relação à oferta de drogas.

Bairros

Bairros de abrangência do policiamento comunitário

1 Região “Grande Operária”: Operária, Vila Nova Esperança, Vila Rica, Bem Viver I, Bem Viver II, Sempre Unidos, Dos Gringos, Cohab Sul e Porto Blos.

2 Região “Grande Quatro Colônias”: Quatro Colônias, Santa Lúcia, Santo Antônio, Morada do Sol, Jardim do Sol, Bem Viver III, Cohab Leste e 25 de Julho.

3 Região Imigrante: Imigrante Sul, Imigrante Norte, Ipiranga, Loteamento Blumenburg e Loteamento Panorâmico.

4 Região Celeste: Celeste, Dona Augusta e Genuíno Sampaio.

Fonte: CDL Campo Bom

Meio Frango

A retirada do meio frango, que vem acompanhado de pão e salada, será no sábado, dia 19, a partir das 11 horas.

A distribuição será na Capela São José, no bairro Quatro Colônias.

Interessados em adquirir cartão, que custa 15 reais, podem comprá-los na sede da CDL (Avenida Independência, 362) ou junto às associações

de bairros até quinta-feira, dia 17.

A estimativa é que sejam vendidos 1 mil cartões, com uma perspectiva de lucro de R$ 8 mil, direcionados para a manutenção preventiva das viaturas.

Deixe uma resposta