Pacote do governo deve chegar em setembro à Assembleia

Entre as propostas esperadas, está a adesão do RS ao Regime de Recuperação Fiscal

Correio do Povo

Na reunião de líderes, os deputados decidem nesta terça-feira as votações da semana entre as quase 50 matérias prontas para serem apreciadas no plenário da Assembleia. Apesar disso, tanto a base aliada quanto a oposição não esperam por grandes debates em agosto, que deve terminar sem que o Legislativo vote projetos polêmicos remanescentes do pacote do governo do Estado enviado em 2016.

De acordo com o que vem sendo tratado na base, o Executivo articula o envio de nova carga de propostas à Assembleia em setembro. Entre elas, em regime de urgência, o projeto que prevê a adesão do RS ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) elaborado pelo governo federal.

“Sobre a adesão ao RRF, a discussão vai ocorrer, mas o projeto vai passar. Pode haver alguma resistência nos partidos de oposição, mas, no geral, a tendência é de aprovação”, projeta o líder da bancada do PMDB, deputado Vilmar Zanchin.

“Não é bem assim. O governo tem uma maioria que não é absoluta e muitas vezes não se confirma. Vamos ver o que vai propor. Se propuser, por exemplo, a diminuição dos R$ 9 bilhões ao ano que o Estado concede em isenções fiscais, poderemos concordar. Agora, com privatizações e retirada de direitos, não”, rebateu o deputado Pedro Ruas (PSol).

Deixe uma resposta