RJ: Bradesco vence leilão para gerir folha dos servidores do Rio; salários mensais devem ser normalizados

Pregão aconteceu nesta quarta-feira Foto: Nelson Lima Neto / Extra

Único interessado, Bradesco vence leilão para gerir folha dos servidores do Rio por R$ 1,3 bi

EXTRA

O banco Bradesco continuará a gerir as contas salário dos servidores e as operações com fornecedores do Estado do Rio. Nesta quarta-feira, em pregão presencial realizado na Secretaria de Fazenda do Estado, o banco foi o único a apresentar proposta para arrematar a operação, de R$ 1.317.800.000. O lance mínimo previsto era de R$ 1.317.767.421,22.

Com a receita extra, o Estado espera colocar em dia as folhas mensais. A previsão é de quitar os salários de maio e junho, que estão pendentes a boa parte do funcionalismo. A operação, porém, não vai encerrar toda a dívida que o Rio possui com o funcionalismo. Resta a ser quitado o 13° salário de 2016, além de bonificações.

Por pouco o leilão não foi suspenso em função de divergências na documentação apresentada. Após a análise de técnicos da Fazenda, o termo foi oficializado.

O Bradesco opera as contas do estado desde 2012, e seguirá à frente delas até 2022. O pregão de hoje definiu a operação pelos próximos cinco anos, com o início do contrato ficando válido a partir de janeiro de 2018.

O governo aguarda, agora, o momento para assinar o contrato e assim receber o dinheiro do leilão. A partir da data da assinatura, serão contados 5 dias úteis até o recebimento. O governador Luiz Fernando Pezão espera ter o dinheiro até o dia 21 de agosto. Já o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa, fez previsão mais otimista: a partir do dia 16.

Deixe uma resposta