BM comemora trabalho de proteção à mulher com a Patrulha Maria da Penha

– Créditos: (Foto: Divulgação/AP)

Sant’Ana do Livramento é um dos 27 municípios contemplados com a Patrulha no Rio Grande do Sul

A PLATEIA

Nesta quinta-feira (19) comemora-se os cinco anos da Patrulha Maria da Penha no Estado do Rio Grande do Sul. Solenidade, a partir das 14h, no auditório do Tribunal de Contas do Estado, no centro histórico de Porto Alegre, celebra esta iniciativa, no contexto das comemorações dos 180 anos da Brigada Militar.
De acordo com a coordenadora do programa, capitão Clarisse Heck, a Patrulha atua, preventivamente, na busca do reconhecimento da igualdade de direitos entre o homem e a mulher, essencial para o fortalecimento da família.
“Muito mais que os cinco anos de existência da Patrulha, estamos comemorando a efetividade, a estrutura de acolhimento e o empoderamento das mulheres vítimas de violência”, salienta Heck.
A Patrulha Maria da Penha, Programa de Prevenção à violência doméstica contra a mulher, conta, atualmente, com 32 patrulhas constituídas em 27 municípios do Rio Grande do Sul. Nestes primeiros cinco anos de atuação, já efetuou cerca de 50 mil visitas em cumprimento de Medidas Protetivas de Urgência e cadastrou mais de 45 mil vítimas, reduzindo significativamente os índices de feminicídios no Estado.
A missão principal da Patrulha Maria da Penha tem como foco o enfrentamento à violência doméstica contra a mulher; redução dos índices de violência doméstica; aumento da confiança e da credibilidade das vítimas; apoio e suporte psicológico; e fiscalização do cumprimento das medidas protetivas impostas aos agressores.
Tudo começou no 19º Batalhão de Polícia Militar; iniciativa que alcançou outros oito estados brasileiros. Em relação ao fato de estar em 27 municípios, a capitão disse no Jornal do Almoço de ontem:
“Gostaríamos de ampliar, isso está dentro da estratégia do Comando da Brigada, mas também temos que levar em consideração que só a Patrulha Maria da Penha em um município não é suficiente. São necessários outros serviços paralelos de atendimento social, de apoio psicológico e jurídico”, destacou.

 

Deixe uma resposta