G1: Reconstrução de ginásio da Brigada Militar deve custar R$ 950 mil, aponta laudo preliminar

Ginásio, que sediava aulas e práticas esportivas da Brigada Militar e da comunidade, foi interditado após desmoronamento do telhado, no domingo (Foto: Deise Freitas)

Telhado foi danificado pelo temporal em Porto Alegre, na noite de domingo (1). Cerca de 1 mil pessoas faziam uso do local diariamente.

Por G1 RS

A reconstrução do ginásio de esportes da Brigada Militar, devastado pelo temporal que aconteceu na noite de domingo (1)em Porto Alegre, deve custar R$ 950 mil, sem mão de obra. A informação é do laudo preliminar elaborado por um engenheiro da corporação, que apontou também que 50% do telhado do prédio, localizado na avenida Ipiranga com a Silva Só, foi danificado.

“E a outra metade tem risco de cair a qualquer momento”, avisa o comandante da Escola de Educação Física da Brigada Militar, major João Silveira Cardozo.

Na parte estrutural não houve avarias, ainda segundo o major Silveira. Mas com a queda da cobertura, a água atingiu toda a parte interna do local, como as arquibancadas, quadras e salas de treinamento e musculação. Os aparelhos e mobiliários não sofreram danos.

O local está interditado por questões de segurança. As atividades esportivas, que reuniam cerca de 1 mil pessoas por dia no local, deverão ser transferidas, possivelmente para o Departamento de Ensino da Brigada Militar, na rua Aparício Borges. Segundo o major Silveira, ainda não há confirmação. Tanto integrantes da corporação quanto a própria comunidade fazia uso das dependências do ginásio, como afirma Silveira.

O laudo será encaminhado à Brigada Militar, que repassará para a Secretaria de Segurança Pública.

Deixe uma resposta