Governo gaúcho atrasa salário e não investe no serviço público

Ato completa e claramente INCONSTITUCIONAL E ILEGAL.

A ABAMF, mais uma vez, torna púbica a indignação com o atraso no pagamento dos salários do funcionalismo e com a falta de investimentos e inércia do governo frente a violência e crimes que estão tomando conta do RS. O estado que já foi exemplo para o Brasil, hoje é ao lado do RJ um lugar considerado extremamente perigoso e onde os serviços públicos estão quase parados.

Mesmo com a aproximação do final de ano, o governo não mostra sinais de que pretenda normalizar a situação do pagamento dos salários. Ao contrário, foi do parcelamento para o atraso. Muitos servidores já não conseguem mais pagar as dívidas devido aos juros, nem fazer planos para o futuro. O atual governo do RS está, simplesmente, destruindo a condição de vida de milhares de famílias.

E, os brigadianos vão para as ruas enfrentar a forte criminalidade frustados com a notícia de que talvez recebam os salários até o dia 10 ou 12 de novembro. Ato completa e claramente INCONSTITUCIONAL E ILEGAL.

Não é à toa, que Porto Alegre aparece como a capital brasileira que lidera o roubo de carros. São 1446 roubos por 100 mil veículos, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. As execuções tornaram-se algo comum nos noticiários gaúchos. E a gestão estadual parece fraca demais para encontrar uma solução que aumente a sensação de segurança.

A ABAMF  volta a afirmar que vai buscar o direito dos brigadianos através da via judicial. O ATRASO DO PAGAMENTO DO SALÁRIO É UMA ILEGALIDADE. Assim como aconteceu no governo Brito, a estado, mais tarde, pagará a conta dos atos fora da lei do atual governo.

ABAMF 

 

Deixe uma resposta