ABAMF quer punição exemplar para agressor de PM

Infelizmente,  o fato grave de agressão a um brigadiano em serviço se repete. Em 2013, foi em Porto Alegre. Agora, em novembro de 2017, em Santana do Livramento. Um policial militar, destacado para garantir a segurança do público que comemorava o título da Libertadores da América, conquistado pelo Grêmio, foi atingido com um pedaço de calçamento ao intervir numa briga. A ABAMF REIVINDICA UMA PUNIÇÃO EXEMPLAR E AMPLA DIVULGAÇÃO NOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO PARA QUE FATOS COMO ESSE NÃO ACONTEÇAM MAIS.

A Corporação está indignada com mais este ataque ao PM. Responsáveis pelo cumprimento da lei, a defesa dos mais fracos e a garantia do direito de todos, os militares estaduais, por vezes, são o alvo da ira de bagunceiros, prevalecidos, covardes e descontrolados.  Isto, porque  o policial não fecha os olhos a violência; age para interrompê-la.

Como o soldado Eriston, ferido em 2013 por um paralelepípedo, o soldado do 2º RPMon recebeu uma pedrada na cabeça e ficou em estado grave. Um pai, marido, irmão, filho, hospitalizado e com o andamento da vida da família totalmente alterado simplesmente por estar trabalhando.

É preciso que as autoridades mostrem apoio aos agentes de segurança e a força da lei aos baderneiros. O presidente da Regional ABAMF Livramento, Jansen Charopen, levou o apoio da entidade ao brigadiano, auxiliando naquilo que foi possível, e acompanhará o caso, através dos advogados cobrando justiça. Mas lembrou um fato que se repete: “Onde estão as pessoas ligadas aos direitos humanos nesse momento?”

O rigor usado contra os militares quando reagem a manifestações exaltadas, deve ser usado para cobrar a punição do agressor e todos os envolvidos na briga generalizada. Assim como um brigadiano foi ferido – covardemente pelas costas – desta vez, outras pessoas serão feridas e até mortas se essas badernas não forem coibidas.

A ABAMF lembra que esse brigadiano, como todos os outros, deixou a família em casa, recebe o salário com atraso, coloca a vida em risco sob qualquer situação para garantir a ordem e a segurança nas ruas preservando o direito de todos. POR ISSO, É PRECISO RESPEITO, É NECESSÁRIO CASTIGAR OS AGRESSORES DE PMs. É OBRIGATÓRIO QUE TODOS FAÇAM A SUA PARTE NA PRESERVAÇÃO DA LEI E DA ORDEM.

PRISÃO PARA O AGRESSOR PELA TENTATIVA DE HOMICÍDIO.

ABAMF

Deixe uma resposta