Bombeiros garantem que litoral não terá problemas com guaritas durante o veraneio

Com a ressaca que atingiu o litoral no mês de agosto, diversas estruturas tiveram de ser reformadas ou reconstruídas

ZERO HORA

O Comando da Operação Golfinho afirma que o veraneio de 2017/2018 não terá problemas com falta de guaritas salva-vidas em todo o litoral gaúcho. De acordo com o subcomandante-geral dos Bombeiros, coronel Evaldo Rodrigues de Oliveira Júnior, desde março a corporação está em contato com as prefeituras, apontando necessidades de reparos.

— Se der problema, vai ser pontual e arrumado na hora — garante o oficial.

Com a ressaca que atingiu o litoral no mês de agosto, diversas estruturas tiveram de ser reformadas ou reconstruídas. Somente em Capão da Canoa, sete novas guaritas foram entregues.

Aos poucos, as prefeituras começam a construir guaritas em um novo modelo, sugerido pelos próprios salva-vidas. A estrutura conta com varanda suspensa em todos os lados, janelas de vidro e telhado elevado para permitir a circulação de ar e diminuir o calor.

Também gradativamente, os salva-vidas (que agora serão nomeados de guarda-vidas) começam a atuar em locais de maior movimento, nos finais de semana. Os 900 militares que já fizeram o treinamento estão aptos para atuar, em forma de estágio supervisionado.

Com a convocação de uma terceira turma, o efetivo deve chegar a 1,1 mil bombeiros militares. A partir de janeiro, também começam a atuar guarda-vidas temporários. O edital abriu na segunda-feira (27), com 600 vagas.

Para compensar o déficit no efetivo, que normalmente é de 20%, os bombeiros projetam a compra de 10 quadriciclos para facilitar o deslocamento entre asguaritas.

Salários de até R$ 4 mil

O edital aberto na segunda-feira prevê até 600 vagas, com salários de R$ 4 mil. Serão 376 vagas para o Litoral Norte, 100 para o Litoral Sul, 30 para a Região Metropolitana, 14 para Porto Alegre, 20 para a Região Sul, 16 para a Região Central, 14 para o Vale do Rio Pardo, 16 para o Vale do Sinos e 14 para a Fronteira Oeste.

As inscrições começaram na terça-feira (28) e seguem até o dia 12 de dezembro pelo site da Brigada Militar. As vagas serão preenchidas de acordo com a ordem de classificação, e quem se inscreveu para uma região e não passou pode ser convidado a integrar o grupo de outra. As capacitações serão feitas em Tramandaí e em Rio Grande.

Para se inscrever, o candidato precisa ter entre 18 e 45 anos, Ensino Fundamental completo, estar quite com obrigações eleitorais e com a situação militar regularizada, entre outros pontos.

Deixe uma resposta