Brigadiano de Livramento atingido por pedrada recebe alta hospitalar

Jairo, Silmara, Martins e Liana fizeram o V da vitória após brigadiano receber alta hospitalar

O brigadiano  Leandro Martins Luz – 2° RPMon/ POE – atingido por uma pedrada no rosto, dia 30 de novembro, durante intervenção da Brigada Militar nas brigas de torcedores nas comemorações do título da Libertadores da América pelo Grêmio de Futebol Porto Alegrense, recebeu alta hospitalar dia 19 de dezembro, HBM – Hospital da Brigada Militar. Martins estava em Porto Alegre devido a gravidade dos ferimentos.  Os procedimentos médicos, no entanto, tiveram sucesso e o PM pôde voltar para a cidade Natal.

A esposa Liana e a mãe do soldado, Silmara, ficaram na ABAMF durante todo o tempo de hospitalização –  16 dias – e, certamente, foram fundamentais na rápida recuperação. O militar deverá voltar a capital no final do mês para revisão médica.
Sobre as manifestações que recebeu apos o episódio, Martins falou: “Não podemos citar nomes para não ser injustos com ninguém porque não fazia ideia da quantidade de amigos que a Brigada Militar nos proporciona por este Rio Grande a fora muito obrigado a todos de coração pelas  mensagens pelas orações enfim que de uma forma ou de outra torceram pela minha recuperação e aqui estou firme e forte pra seguir na batalha”.
O diretor da ABAMF, Jairo Rosa, recebeu o agradecimento do brigadiano. “nosso Amigo Jairo que nos deu todo suporte precisei aqui na capital”. O trabalho da associação começou logo após o episódio. O presidente da Regional ABAMF Livramento, Jansen Charopen, e o vice-presidente, Jackson Pereira, mobilizaram-se para auxiliar o militar e condenar o ato de ataque ao agente da segurança pública. ” Fica o agradecimento a todos  que fizeram uma corrente divina de fé e as diretorias da ABAMF na capital e interior”.
O homem que atingiu i militar com uma pedrada no rosto -uruguaio – foi preso em flagrante delito e teve a prisão preventiva decretada pelo Judiciário de Livramento.
Paulo Rogério N. da Silva
Jornalista ABAMF

Deixe uma resposta