PIONEIRO: “Os criminosos subestimaram o poder de fogo da Serra”, afirma capitão da BM em Bento Gonçalves

Pelo menos dois suspeitos continuam escondidos em matas de Monte Belo do Sul

Leonardo Lopes

Seguem as buscas em Monte Belo do Sul pelos assaltantes que atacaram um carro-forte na BR-470 na manhã de terça-feira. O capitão Diego Caetano, comandante da 1ª Companhia do 3º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (3º BPAT), que tem sede em Bento Gonçalves, é um dos responsáveis pela operação policial que ocorre há mais de 50 horas. Confira relatos da caçada:

Pioneiro: O que está sendo feito?
Capitão Diego Caetano:
 Seguimos nas buscas, recebemos reforço de efetivo de Porto Alegre e a PRF mantém o apoio constante na região. Pela manhã, tivemos o relato da movimentação de dois homens no matagal e continuaremos o cerco até encontrá-los. Enquanto tivermos informações de que os criminosos estão na região, a BM permanecerá no terreno.

Quantos criminosos seriam?
Não temos esta informação exata. São entre dois e quatro criminosos. Iremos manter o perímetro onde está o problema, fizemos o isolamento e estamos reduzindo a área conforme as informações chegam. As forças especializadas da BM estão aqui. Já tivemos o Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), permanece o canil, trouxemos um drone para coletar imagens da região e contamos com o apoio do helicóptero da PRF.

MONTE BELO DO SUL, RS, BRASIL, 08/02/2018.Brigada Militar e PRF seguem as buscas em Monte Belo do Sul, aos assaltantes que atacaram carro-forte na manhã de terça-feira (06/02). Barreira policial na ERS-444 no entroncamento para Monte Belo do Sul e Santa Tereza. Na foto, capitão Diego Caetano, de Bento Gonçalves.  (Porthus Junior/Agência RBS)

Capitão Diego Caetano, da BM de Bento GonçalvesFoto: Porthus Junior / Agencia RBS

Como a BM se mantém preparada para situações como essa?
Uma ação desta, com um calibre .50 (metralhadora), assusta e preocupa todas as forças policiais. Os criminosos subestimaram o poder de fogo da Serra, que estão acostumadas a prestar apoio umas as outras. Quando ocorre uma ocorrência de tamanho vulto em uma cidade, os policiais de outros municípios vêm ajudar e não há distinção de camiseta: juntam-se BM, PRF, Batalhão Rodoviário e Polícia Civil.

Esta foi a diferença para interceptar o bando?
Foi o que aconteceu. O efetivo de Monte Belo montou a barreira (na ERS-444) e contou com reforços de Bento Gonçalves e Caxias do Sul, que conseguiram chegar rapidamente. Foi aqui (em Monte Belo) que foi possível interceptar o comboio de três veículos com criminosos.

Já havia informação que os bandidos vinham nesta direção?
Barreira policial é uma estratégia básica e útil em diversas situações. Não sabíamos a rota dos bandidos, mas tínhamos uma guarnição do POE (Pelotão de Operações Especiais) de Bento Gonçalves que estava em Veranópolis no momento da ocorrência. Eles estavam no encalço dos assaltantes e recebiam diversas orientações dos moradores. Nossas guarnições estavam a dois minutos dos suspeitos.

Deixe uma resposta