PM morto em São Leopoldo deixa esposa e três filhos

Soldado Viegas, da BM, foi assassinado durante a noite deste sábado (03), em minimercado do bairro Duque de Caxias

JORNAL VS

Um soldado da Brigada Militar foi assassinado na noite deste sábado (03). José Rodrigo Viegas Gomes estava em um minimercado, no bairro Duque de Caxias, em São Leopoldo. De acordo com informações da BM, o integrante do 25º BPM foi morto com disparos de armas de fogo. O policial foi socorrido por uma guarnição da Brigada Militar até o Hospital Centenário onde entrou em óbito. Foi subtraída a pistola do soldado e logo após os indivíduos teriam fugido em sentido ignorado. Natural de Pelotas, Viegas deve ser velado a partir das 11 horas dessa segunda-feira (05) em sua cidade Natal. O corpo deve ser liberado no início da tarde deste domingo (04).
Em frente ao minimercado onde ocorreu a execução, ainda manhã do domingo (05), puderam ser vistos pingos de sangue próximo ao estabelecimento. De acordo com os moradores locais, o local abre também aos domingos, mas devido ao ocorrido esteve fechado. Muitos veículos e pedestres foram ao local e se surpreenderam com a situação.

Ato de honra

Matheus Beck/Jornal VS
Brigada Militar realizou ato de honra próximo ao Centro de São Leopoldo, na manhã deste domingo (04)

Próximo ao meio-dia do domingo (04), cinco viaturas e onze integrantes da BM estiveram perfilados na Rua Independência. Durante alguns minutos, todos se mantiveram com os braços para trás, em posição de honra e luto pela morte do colega. Durante o período, as sirenes estiveram ligadas. De acordo com a capitã da BM, Bibiana Beck Menezes, foi um chamativo à sociedade, para que todos busquem saber o motivo e saibam da morte do profissional. “Pensamos que nesse horário seria importante as pessoas procurarem saber o que houve. Ele foi morto enquanto estava de folga. Foi buscar a esposa que trabalhava no mercado”, informou a capitã. De acordo com Bibiana, Viegas deixa três filhos, sendo uma menina de quatro anos e meninos gêmeos de 13 anos. “Trabalhava há cerca de dez anos em São Leopoldo. Havia retornado de férias na quinta-feira”, informou. Segundo a capitã, ainda não há a confirmação dos motivos do assassinato. “Não sabemos ainda se foi um assalto ou se foi um assassinato. O que sabemos é que a perda de um colega é irreparável”, finalizou.

Vizinhos acompanharam

Arquivo Pessoal
Soldado Viegas foi assassinado na noite desse sábado (03)

Poucas casas ao lado do minimercado, um casal tomava chimarrão próximo às 20 horas do sábado (03). De acordo com as duas testemunhas, Viegas teria estacionado na Rua Epitácio Pessoa, ao lado da Rua Osvaldo de Andrade. “Ele estacionou e foi para o mercado, já que o proprietário é cunhado dele. Pouco depois, dois jovens vieram a pé, de moletom com capuz e passaram em frente a minha casa em direção ao mercado”, contou o morador. Nesse instante, sete disparos teriam sido proferidos. “Eles fugiram com as armas apontadas para cima”, lembrou. Assim que os homens se distanciaram, o casal foi até o mercado e Viegas estava no chão. Uma enfermeira da vizinhança teria verificado os sinais vitais e já constatado o óbito. Mesmo assim, policiais militares teriam o levado em uma viatura para o Hospital Centenário, onde oficialmente a morte foi informada. Segundo os moradores do bairro, o estabelecimento veio para a região em outubro de 2017. “Funciona todos os dias de manhã e de tarde. Acho que já foram assaltados uma vez, mas, nesse momento, os caras foram direto com a arma em direção ao Viegas, que sempre ficava próximo a porta de entrada do mercado”, contaram.

Deixe uma resposta