Brigadianos iniciam conversa com deputados para emendar projeto

224
Foto DEE ASSTBM
Foto DEE ASSTBM

As representantes dos servidores de nível médio da BM estiveram na Assembleia Legislativa, na manhã de 6 de dezembro, com o objetivo de explicitar aos deputados os motivos da rejeição ao projeto do governo. Foi entregue uma carta aberta dos servidores de nível médio da BM. Alguns parlamentares comprometeram-se em emendar a proposta.

O deputado Valdeci Oliveira, líder do governo, contestou a decisão da categoria afirmando que há desconhecimento dos avanços obtidos no atual governo. Ouviu dos brigadianos que nesta gestão a diferença entre o último posto da carreira de nível médio (1º Tenente) e o primeiro posto da carreira de nível superior (Capitão) era de R$ 1.798,20 e no final do governo será de R$ 3.666,93, um aumento no fosso salarial de mais de 100%.

Além disso, os representantes brigadianos entendem como forma de pressão, a prisão do sargento João Domingues, de Pelotas, que participou dos debates sobre melhorias no salário  e na carreira.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF