Policial militar é morto em Santana do Livramento

214

faceRogério Côrrea Alves, 29 anos, foi assassinado com três disparos da própria arma

Um policial militar foi morto em Santana do Livramento, na Fronteira, por volta das 6h30min deste domingo. Rogério Côrrea Alves, 29 anos, foi assassinado com três disparos da própria arma.

Ele estava voltando do plantão, de moto e sem farda, com roupa de civil quando passou em frente a um grupo de cinco pessoas que jogaram um capacete para tentar acertá-lo.

O grupo tinha saído de uma festa no Clube dos Cabos e Soldados e, de acordo com a Polícia Civil, já tinha se envolvido em outra briga dentro do baile.

O policial parou, pegou o celular e chamou reforço da Brigada Militar depois de ser acertado com o capacete. Sem esperar os colegas, foi até o grupo:

— Ele foi agredido covardemente por cinco pessoas. Até que uma delas conseguiu pegar a arma do policial e disparar — afirma a delegada Giovana Muller.

Alves acabou morto no local. Todos devem ser indiciados por homicídio doloso, quando há intenção de matar. O suspeito de ter efetuado os tiros está internado no Hospital Santa Casa de Misericórdia, onde passa por cirurgia no maxilar, provavelmente devido à briga anterior que teve na festa. Os demais prestaram depoimento na delegacia durante manhã e tarde deste domingo.

O grupo, ao notar a morte do policial, tentou fugir. Eles estavam na avenida Daltro Filho, em frente ao campus da Urcamp e foram em direção à vila Kennedy. O objetivo era escapar pelo Cemitério Público Municipal e para isso invadiram uma casa, onde o apontado como atirador teria trocado a camisa que usava por uma furtada do varal da casa invadida. Porém antes de alcançarem o cemitério, a Brigada Militar conseguiu deter os suspeitos.

O corpo de Alves é velado desde o meio-dia no quartel da Brigada Militar.

ZERO HORA