Brigadianos fazem manifestação no centro

248
Brigadianos revoltados com inércia das autoridades legislativas e jurídicas. Foto: Axi Moncorvo
Brigadianos revoltados com inércia das autoridades legislativas e jurídicas. Foto: Axi Moncorvo

Brigadianos, ainda indignados com o assassinato do soldado Márcio Ricardo Ribeiro, realizaram manifestação no centro de Porto Alegre na manhã desta segunda-feira, 20 de outubro. Por incrível que possa parecer, a mobilização é por mais segurança para os brigadianos, que estão desamparados, e veem ladrões e assassinos saírem de delegacias e presídios sorrindo e sem medo da justiça.

A caminhada começou próximo ao Mercado Público mostrando para a população mensagens de que os brigadianos estão lutando pela segurança da população e dos próprios trabalhadores. O motivo da revolta é o número crescente de ataques contra policiais e a inércia das autoridades.

Uma solicitação da ABAMF em 2007 volta a debate na Câmara Municipal: A isenção do pagamento de passagem para brigadianos em traje civil. À época a proposta foi rejeitada, mas com a execução do soldado Ricardo(BPG) na semana passada, o tema volta a pauta.

Para a segurança dos militares e da população, os servidores desejam circular em trajes civis isentos de pagamento em ônibus na Capital e também nos deslocamentos pela Grande Porto Alegre e cidades do interior. Isso amplia as possibilidades de intervenção na ação dos criminosos e expõe a menos riscos passageiros, motoristas e cobradores.

A atenção, no momento, está voltada para a prisão dos executores do PM Ricardo. Os meios de comunicação noticiaram que os suspeitos do assassinato, presos logo após o crime, reconhecidos por testemunhas como participantes no assalto, poderiam ser soltos pela justiça. Os brigadianos e a sociedade gaúcha acompanham as investigações e o valor que a justiça está determinando a vida.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF