Aprovados em concurso para BM e Corpo de Bombeiros não serão chamados para curso preparatório

159
Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Expectativa era que treinamento fosse feito no início deste ano

corte de despesas do novo governo, previsto para durar seis meses, afetará também a segurança no Estado. Os cerca de 2 mil aprovados no concurso da Brigada Militar (BM), que iriam repor parte da defasagem de efetivo no policiamento ostensivo e no Corpo de Bombeiros, não serão chamados para começar os cursos preparatórios.

Conforme o presidente da Associação de Cabos e Soldados (Abamf), Leonel Lucas, a expectativa dos aprovados era começar o treinamento no início deste ano, para poder estar nas ruas já em maio.

– Precisamos deste pessoal para trabalhar com a gente. Ficamos muito preocupados, esperamos que o governador possa rever essa decisão. Para a segurança pública não dá para poupar – comenta Lucas, que estima uma defasagem de 10 mil policiais militares.

Em entrevista ao programa Gaúcha Estação Verão deste domingo, o comandante da Brigada Militar, coronel Alfeu Freitas, afirmou que será preciso melhorar a gestão, procurando alternativas para o déficit de servidores. A BM não descarta que os aprovados sejam chamados ainda neste ano, após o prazo de contenção estipulado em decreto. O último concurso público aprovou 1,6 mil pessoas para o policiamento ostensivo e 400 para o Corpo de Bombeiros.

ZERO HORA