AL, TJ e MP pretendem gastar R$ 331 milhões a mais em 2015

150

admin-ajaxPoderes afirmam que já esgotaram a cota de sacrifício para ajudar os cofres do Estado

Tribunal de Justiça (TJ), Assembleia Legislativa (AL) e Ministério Público (MP) pretendem gastar mais neste ano do que o executado no ano passado. A soma dos valores que devem ser gastos a mais chega a R$ 331.630.988,00. No caso do Tribunal de Justiça, o orçamento executado do ano passado foi de R$ 2,7 bilhões. Para este ano, estão previstos gastos que chegam a R$ 2,9 bilhões. Ou seja, R$ 200 milhões a mais.

Em entrevista ao Gaúcha Repórter, o presidente do Conselho de Comunicação do Tribunal de Justiça, desembargador Túlio Martins, disse que o Judiciário já fez uma grande economia ao longo dos últimos 10 anos. Mas adianta que não há muito como contribuir mais.

O presidente do Tribunal de Justiça, José Aquino Flores de Camargo, já havia dito na abertura do ano judiciário que a corte não tem mais onde cortar para ajudar os cofres públicos do Estado e adiantou que é preciso investir em tecnologia, como a implantação do processo eletrônico, e realização de concursos.

No caso da Assembleia Legislativa, a previsão é gastar R$ R$ 41.287.612,00 a mais neste ano. O orçamento de 2014 executado foi de R$ 534.805.626,00 e para este ano o previsto é de R$ 576.093.238,00. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edson Brum, afirma que o Legislativo também vem usando menos do que teria direito ao longo dos anos.

Brum acrescenta que está revisando todos os contratos da Assembleia para tentar enxugar a máquina. No caso do Ministério Público Estadual, o orçamento do ano passado executado foi de R$ 818.914.000,00. Já o previsto para este ano é de R$ 909.257.376,00. Ou seja, um gasto R$ 90.343.376,00. Os dados foram consultados pela Rádio Gaúcha nos sites dos poderes e também junto às assessorias.

Rádio Gaúcha