Representações da segurança farão manifestações contra corte de direitos

118
Representações estão preocupadas com a precarização dos serviços
Representações estão preocupadas com  falta de investimentos nos serviços

Foi lançada, na manhã de hoje (15/4), pelas representações dos servidores da segurança pública (ABAMF, ASSTBM, ABERGS, UGEIRM, SIMPOL, SINDIPERÍCIAS E AMAPERGS), carta de alerta à população gaúcha para ações contra o mau tratamento do governo ao setor da segurança pública. As entidades decidiram adotar posicionamento único com relação as ameaças de atraso de salários, corte de direitos, atraso nos reajustes já negociados, entre outros ataques ao funcionalismo. Após agirem no judiciário para evitar o atraso dos salários, agora cogitada a realização de assembleia geral conjunta para ações de manifestação pelas ruas da capital gaúcha.

De acordo com o presidente  da ABAMF, Leonel Lucas, “o decreto lançado pelo governo em janeiro está colocando a população em risco. Os crimes estão aí para provar, assaltos, explosões de caixas eletrônicos…”.

O presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, destacou que a sensação de segurança está nas ruas. “O pacote econômico está precarizando a segurança pública”, disse.

Para os representantes dos servidores estaduais da segurança pública, a arrecadação no Estado tem sido maior que as despesas, mas o governo insiste em continuar atacando os direitos dos servidores e piorando as condições de trabalho. Falta de efetivo e o corte de horas-extras  diminuem o número de policiais, bombeiros, agentes e peritos trabalhando.

O presidente da AMAPERGS  lembrou que os servidores já ajudaram para diminuir o impacto dos reajustes. ” Aceitamos o parcelamento do reajuste até 2018 para impactar menos as contas do Estado, por isso, se for necessário, defenderemos o que conquistamos com paralisações e até greve”.

Reunião definiu que ações serão conjuntas
Reunião definiu que ações serão conjuntas

Participaram da reunião, pela ABAMF: Leonel Lucas e Ricardo Agra; ASSTBM: Aparício Santellano, Alex Caiel, Dagoberto Valteman; ABERGS: Ubirajara Ramos; UGEIRM: Isaac Ortiz, Fábio Costa, Neiva Carla; AMAPERGS: Flávio Berneira.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF

CONFIRA O TEOR DA NOTA CONJUNTA