Sartori decide atrasar parcela da dívida com a União para pagar funcionalismo em dia

131

sartoriDecisão deve ser detalhada em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira

Reunido com parte do secretariado, o governador José Ivo Sartori (PMDB) tomou hoje a decisão política de pagar em dia os salários do funcionalismo, em abril, mesmo após a negativa do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em repassar, ainda em 2015, o equivalente a R$ 200 milhões pendentes do Fundo de Apoio às Exportações e em repasses atrasados da Lei Kandir. Para evitar o atraso de salários, porém,  o governo vai atrasar parte da parcela mensal do pagamento da dívida com a União. O anúncio deve ser detalhado em uma entrevista coletiva, às 9h desta sexta, no Palácio Piratini.

O encontro, hoje, em Brasília, entre Sartori e Levy, era decisivo para a tomada de decisão do Piratini sobre o pagamento do funcionalismo. Chegou-se inclusive a cogitar a possibilidade de atrasar parte dos salários mais altos, a partir de R$ 5 mil, incluindo aí os vencimentos do próprio Sartori e do primeiro escalão da administração. A folha de pagamento apenas do Executivo, com encargos, está em cerca de R$ 1,2 bilhão. Considerando os demais poderes, o valor ultrapassa R$ 1,8 bilhão.

O ônus em atrasar o pagamento da dívida com a União é o possível congelamento de repasses até que a situação se regularize.

*Com informações de Taline Oppitz 

Fonte:Rádio Guaíba