Apenas uma em cada cinco ligações para o 190 na Capital geram ocorrências policiais

121
CICC é responsável pela integração dos órgãos de segurança pública Foto: Jaques Machado  / Gaúcha
CICC é responsável pela integração dos órgãos de segurança pública
Foto: Jaques Machado / Gaúcha

Ligações de emergência são recebidas no Centro Integrado de Comando e Controle, responsável pela integração dos órgãos de segurança pública

Das quatro mil ligações recebidas por dia através do telefone 190, apenas 20% geram ocorrências policiais em Porto Alegre. Isto significa que somente uma em cada cinco ligações de emergência na Capital acaba mobilizando os órgãos de segurança nas ruas. A maior parte das chamadas são feitas para pedidos de informações e, principalmente, para a proliferação dos trotes.

“É importante salientar que a população ligue para o 190 somente em caso de necessidade, tendo a real necessidade de que um policial vá até ele para atender a ocorrência, porque há uma demanda grande de ligações e essa chamada vai acabar tomando o lugar de outra ligação”, destacou o titular do Comando de Policiamento da Capital, tenente-coronel Mário Ikeda.

As ligações de emergência através do telefone 190 são recebidas no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), criado para ampliar o monitoramento da cidade no período da Copa do Mundo em 2014. No local, há a integração dos órgãos de segurança pública, como Brigada Militar, Polícia Civil e Bombeiros. Com o auxílio de 760 câmeras de alta resolução espalhadas pela Capital, as equipes podem identificar ocorrências policiais e acidentes de trânsito e, de forma imediata, acionar as viaturas da polícia que estão nas ruas.

“As câmeras são de uma tecnologia bastante avançada, elas até filmam em full HD. Todo o pessoal que está aqui possui um treinamento, e o nosso efetivo de monitoramento possui um olhar de polícia para as câmeras,” afirmou o diretor do Departamento de Comando e Controle Integrado, tenente-coronel Júlio César Rocha, em entrevista ao Gaúcha Repórter.

De acordo com a Brigada Militar, 155 pessoas foram presas neste ano através das informações obtidas pelas câmeras de videomonitoramento do Centro Integrado.

RADIO GAÚCHA