Sartori minimiza protestos após Desfile Farroupilha em Porto Alegre

103

17644397 (1)Governador foi alvo de vaias e manifestações durante o evento; policiais do BOE foram impedidos de participar do desfile

Cerca de 12 mil pessoas acompanharam o Desfile Farroupilha de Porto Alegre, neste domingo (20), na Avenida Edvaldo Pereira Paiva. O evento começou por volta das 8h30 com protestos e vaias dirigidas ao governador do Estado, José Ivo Sartori, que acompanhou o festejo ao lado do prefeito, José Fortunati.

Próximo ao palanque das autoridades, faixas pediam por mais segurança e questionavam o tarifaço proposto pelo governo – que prevê aumento das alíquotas do ICMS. Elas estavam assinadas pelo Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia.

Além disso, o evento não contou com a presença de policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOE), que foram impedidos de participar devido a um protesto de familiares (leia mais abaixo).

Ao final do desfile, o governador comentou as manifestações. Ele minimizou os protestos dos PMs, mas afirmou que os atos não podem comprometer o serviço público. Por fim, voltou a defender as medidas adotadas pelo seu governo.

“Ninguém faz mudança sem um pouco de amargor”, disse, em rápida entrevista coletiva.

Faixas de protesto contra o governo usadas no desfile (foto: Diego Vara / Agência RBS)

Desfile sem policiais do BOE

O Desfile em Porto Alegre não contou a presença de policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOE). Desde as 5h deste domingo, familiares de PMsbloquearam os portões do batalhão, ao lado do Presídio Central, impedindo a saída dos agentes.

O motivo do protesto é o parcelamento dos salários do funcionalismo público gaúcho. Devido ao bloqueio, cerca de cem policiais foram impedidos de participar dos festejos na Avenida Edvaldo Pereira Paiva.

Familiares impediram saída de policiais do BOE para desfile (foto: Ronaldo Bernardi / Agência RBS)

Cancelamentos em 120 cidades

Devido à contenção de gastos das prefeituras e ao risco da doença do mormo em cavalos, 120 cidades gaúchas suspenderam os desfiles farroupilhas deste ano. Entre as regiões mais afetadas está o noroeste do Estado.

Só na Região das Missões, 90% das cidades cancelaram os festejos, segundo o prefeito de Giruá, Fabiam Thomas – presidente da Associação dos Municípios das Missões (AMM).

GAÚCHA