Veja quem são os militares de AL que morreram na queda do helicóptero

140
Comando da Polícia Militar lamenta morte dos quatro militares em acidente (Foto: Reprodução/Polícia Militar)
Comando da Polícia Militar lamenta morte dos quatro militares em acidente (Foto: Reprodução/Polícia Militar)

Acidente aconteceu, nesta quarta-feira (23), na parte alta de Maceió.
Aeronave caiu sobre um carro estacionado na rua e explodiu.

Em nota oficial, o governo do Estado de Alagoas lamentou a morte dos quatro militares que foram vítimas do acidente aéreo com o helicóptero da segurança pública, na manhã desta quarta-feira (23), em Maceió, e decretou luto oficial por três dias.

Morreram na tragédia o Major do Corpo de Bombeiros Militar (CBM) Milton Carnaúba Gomes Paiva, o Capitão da Polícia Militar (PM) Mário Henrique de Assunção e os soldados da PM Marcos de Moura Pereira e Diogo de Melo Gonzaga.

Major Milton Carnaúba
O major Milton ingressou no Corpo de Bombeiros em 15 de março de 2002. Dedicado e apaixonado pela profissão, participou de diversos cursos de especialização, como o que o habilitou a pilotar helicópteros. Realizou em 2008 curso teórico de piloto e em 2010 e 2011 foi indicado para participar de curso prático de piloto privado de helicóptero na cidade de Itapeúna, São Paulo.

No ano de 2012 foi transferido para o Grupamento de Operações Aéreas, em que, desde então, realizava o trabalho de transporte aéreo, patrulhamento e policiamento aéreo preventivo, ostensivo e repressivo.

Segundo a corporação ele sempre foi um militar correto que desempenhava com presteza e dedicação suas funções e nunca media esforços para ajudar o próximo. O major Milton era casado com a major BM Camila Paiva, com quem teve dois filhos. Um pai exemplar, dedicado e que amava seus filhos, Laís, de 09 anos e Mateus, de 08 anos, acima de tudo.

Capitão Assunção
Mário Henrique de Oliveira Assunção, pernambucano, nascido em 30 de dezembro de 1967, era capitão da PMAL; ingressou na corporação em 19 de fevereiro de 1993. Antes de fazer parte do Grupamento Aéreo da SSP, o militar teve passagens pela 6ª Seção do EMG, pela 1ª Seção do EMG, e pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), onde exerceu as funções de subcomandante, bem como do Comando Operacional de Apoio Aéreo da Unidade. Ele era casado e deixa filhos.

Soldado De Moura
Marcos de Moura Pereira, paulista, nascido em 18 de janeiro de 1986, era soldado da PMAL; ingressou na corporação em 17 de outubro de 2006. Antes de fazer parte do Grupamento Aéreo da SSP, o militar passou pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e pelo 10º Batalhão. Ele era casado e deixa filhos.

Soldado Diogo Melo
Diogo de Melo Gonzaga, alagoano, nascido em 16 de março de 1983, era soldado da PMAL; ingressou na corporação em 28 de junho de 2010. Antes de fazer parte do Grupamento Aéreo da SSP, o militar passou pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE). Ele era noivo.

Waldson Costa

Do G1 AL