PM proíbe uso de smartphones por policiais em patrulhamento no Rio

101

Uso de WhatsApp prejudica desempenho do policial, segundo corporação.
Boletim diz que meio de comunicação oficial da corporação são os rádios.

Um boletim interno da Polícia Militar proibiu o uso de smartphones e tablets por policiais militares em serviço de policiamento ostensivo, ou seja, que estejam em patrulhamento nas ruas.

O descumprimento da regra será considerado de natureza grave porque compromete a segurança, produtividade e qualidade do serviço a ser prestado à população.

De acordo com a polícia, o uso dos smartphones é permitido apenas em circunstâncias relativas ao serviço policial.

A PM reconheceu que os aplicativos de mensagem instantânea – como WhatsApp –  e redes sociais facilitam a comunicação, mas afirmou que o uso prejudica o desempenho do policial militar. Além disso, o boletim diz que o meio de comunicação oficial da corporação são os aparelhos de rádio.

A Coordenadoria de Comunicação Social da PM está realizando uma campanha (veja o vídeo acima) para que os policiais evitem o uso indiscriminado dos aplicativos durante o serviço. A Polícia Militar informou que a determinação publicada “preza pela preservação da vida do policial militar e a otimização do policiamento ostensivo”.

A fiscalização da conduta dos PMs será feita pela supervisão de rotina das unidades. Além da nova regra publicada no Boletim Interno da Corporação, assuntos como a comunicação, a interação com a população, postura e abordagens também foram comentadas no documento.

 

Do G1 Rio