13° por empréstimo permanece causando transtorno aos servidores

166

doc abmaf 13ABAMF entregou documento ao governo pedindo providência

Na manhã de segunda-feira(21/12), um servidor e militar reclamava na ABAMF sobre um negativo na conta corrente do Banrisul de R$ 4 mil. Isto aconteceu  após fazer o empréstimo para receber o 13°.  O fato não é isolado e deixa os servidores  confusos e preocupados.O governo do estado causou uma grande balbúrdia no pagamento do 13° salário e assista como se nada tivesse a ver com isso.

O objetivo do governo parece claro; faze com que muitos servidores desistam do empréstimo e recebam somente a partir de julho em seis parcelas, sendo cinco parcelas de 10% do valor do salário e somente a última parcela no valor de 50%. Para isso o governo gaúcho não exitou, inclusive em trabalhar com deputados governistas para mudar a lei.

A ABAMF pediu providência ao governo, dia 17 de dezembro, quando foi entregue ofício na Casa Civil, reivindicando que fosse concedido empréstimo a todos os servidores, mesmo aqueles com problemas no SPC ou Serasa.

Este é um dos piores governos para os servidores do Executivo Estadual. Durante todo ano de 2015, as representações lutaram contra a inércia do governo em buscar soluções. Houve a clara intenção de sucatear o serviço público e culpar os servidores do Executivo pelos problemas do Estado.

As condições de serviço pioraram. O efetivo humano não foi reposto e as ações negativas do governo provocam uma corrida a inatividade. E, não para por aí. A ABAMF está de prontidão. O governo pretende aprovar o PL 206/15 entre o Natal e o Ano Novo causando mais danos ao serviço público.

E , enquanto os servidores passam apuros e a população segue vítima da violência, deputados, secretários e o governador, desfrutam da festa de final de ano com o alto salário em dia e segurança. Segurança particular, é claro.

Paulo Rogério N. da Silva

Jornalista ABAMF