As análises do governo

114

forcaSob holofotes

Os ataques a coletivos na noite da última terça-feira, em Porto Alegre, trouxeram o tema da falta de segurança mais uma vez para os holofotes. O Palácio Piratini segue resistindo em pedir auxílio da Força Nacional de Segurança para reforçar o policiamento ostensivo. O problema, além da exposição da população à insegurança, é que a falta de reação mais incisiva está servindo de incentivo cada vez maior à bandidagem.

As análises do governo

Um dos argumentos sustentados internamente, em discussões de integrantes do núcleo do governo do Estado, para não solicitar o auxílio da Força Nacional de Segurança no policiamento ostensivo, é o impacto que a decisão teria na autoestima dos policiais que atuam no Rio Grande do Sul. Há ainda a avaliação no Executivo de que o número de homens liberados pelo governo federal, de aproximadamente 150 homens, seria suficiente para agir apenas em episódios pontuais, não alterando significativamente a situação a ser enfrentada em Porto Alegre e em municípios do Interior.

CORREIO DO POVO