BM procura radar furtado do posto rodoviário em Bom Princípio, no Vale do Caí

117
Equipamento é um dos 30 comprados pela BM em 2014 Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS
Equipamento é um dos 30 comprados pela BM em 2014
Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

Avaliado em R$ 115 mil, equipamento foi levado por dois homens em um motocicleta

Além do aumento de trabalho no monitoramento do trânsito, policiais do Comando Rodoviário da Brigada Militar ganharam uma preocupação a mais neste feriadão: encontrar o radar móvel que foi furtado do Grupo Rodoviário de Bom Princípio, no Vale do Caí.

Importado, avaliado em cerca de R$ 115 mil, o equipamento tem mira laser capaz de capturar imagens em até um quilômetro de distância. É um dos mais modernos à disposição das autoridades de trânsito no país e faz parte de um lote de 30 aparelhos adquiridos pela BM, em março do ano passado.

O crime ocorreu no começo da tarde de sábado, em frente ao posto da corporação, no km 28 da ERS-122, no momento em que apenas um policial estava no local. Dois colegas tinham saído com uma viatura para atender uma ocorrência.

O policial fiscalizava automóveis junto ao posto, e o radar, acoplado a um tripé, estava posicionado no canteiro central da via, medindo a velocidade de veículos que seguiam no sentido contrário.

Pelo relato do policial, os dois ladrões estavam em um motocicleta potente e usavam capacete – não foram divulgadas informações sobre o modelo, cor ou placa da moto. O condutor reduziu a velocidade para que o caroneiro arrancasse o equipamento do tripé, e em seguida, acelerou em direção ao município de Portão, no Vale do Sinos.

– O aparelho não tem utilidade alguma para terceiros. Interpretamos o fato como uma tentativa de represália de alguém que foi multado – afirma o major Marcelo Carpes, responsável pelo 3º Batalhão Rodoviário, ao qual o posto de Bom Princípio está vinculado.

Agentes do pelotão de operações especiais e do serviço de inteligência do Comando Rodoviário foram acionados, assim como PMs do patrulhamento ostensivo das cidades vizinhas e a Polícia Civil. Até ontem à tarde, não havia pista do paradeiro do radar. Informações podem ser repassadas para o disque-denúncia da Secretaria da Segurança Pública, o 181, ou para o 198, do Comando Rodoviário.

– Estamos tentando recuperar o bem público. É uma afronta. Trata-se de alguém com objetivo de lesar a fiscalização, sem saber a dimensão do nosso trabalho, cujo objetivo é a diminuição da velocidade e, por consequência, a redução de mortes – acrescentou o tenente-coronel Francisco de Paula Vargas Júnior, comandante do Comando Rodoviário da BM.

O oficial reconheceu que a unidade que dirige, assim como toda a BM, sofre com a falta de efetivo _ tem 708 servidores e deveria ter 1.540 _, mas ressaltou que, apesar disso, o trabalho tem colhido resultados positivos.

_ Em 2014, 40% das mortes ocorreram em rodovias estaduais e, este ano, deve cair para 28%. Creditamos isso a ações de controle de velocidade.

A ERS-122  é a principal rota de descida da Serra para a Região Metropolitana, e em 2014, foi a segunda rodovia mais violenta no Estado. Por causa disso, um novo radar está sendo providenciado para a via.

ZERO HORA